Atletas devem tomar banho quente ou frio após os treinos ? Tire suas dúvidas aqui

Independentemente da temperatura, banhos são tratamentos eficazes contra dores musculares e lesões

Depois de treinos longos e competições, os corredores estão sempre à procura de terapias que diminuam dores e incômodos musculares do pós-exercício. Nesse quesito, a hidroterapia, ou seja, tratamentos medicinais que utilizam a água como principal ferramenta, é boa alternativa para recuperação e relaxamento.

A imersão parcial do corpo em água fria é indicada aos corredores pela ação preventiva anti-inflamatória.

Isso se deve à rápida ativação circulatória – ou vasoconstrição –, e pela diminuição da velocidade de condução do estímulo da dor pelas fibras nervosas, além do estímulo à produção de endorfinas .

agua-fria-4

Esta técnica é denominada crioterapia (temperatura entre 5ºC a 13ºC) e, segundo a médica, também diminui a fadiga, espasmos musculares e auxilia no relaxamento, sendo mais vantajosa do que o tratamento em água quente, já que a duração do efeito é maior.

Para o corredor são indicados tanto tratamentos com água fria quanto com água quente. Porém, a água fria recupera a dor muscular e também as micro lesões musculares e ósseas – que o atleta não sente.

Caso tenha uma banheira ou uma tina para realização de ofurô, vale a dica: Imergir as pernas em água com gelo, imediatamente após uma competição, ajuda o corpo a voltar ao estado ‘normal’.

agua-fria-1

O organismo entende o esforço da corrida como uma agressão – por isso, a imunidade baixa após provas longas. Quanto mais rápido essa imersão, mais rápido o corpo reage. Esse banho não deve demorar mais do que seis minutos, e a imersão deve ser parcial – apenas as pernas, parte do corpo mais afetada pelo impacto da corrida.

Banhos de água quente são indicados para os atletas que sofram de contraturas e fraquezas musculares, limitações na amplitude de movimento, dores incapacitantes e lesões.

Como benefícios, promove o relaxamento muscular, diminui espasmos nos músculos e a dor, facilita o movimento articular e aumenta a circulação, entre outros.

Água quente é mais indicada para relaxamento muscular, além de capacitar as vias aéreas, ou seja, melhorar a respiração. Saunas, banhos de imersão e no ofurô são indicados para os corredores, mas não podem passar de 15 minutos.

Benefícios

  • Água quente
  • Melhora a musculatura respiratória e reduz a atuação da força gravitacional
  • Aumenta o limiar de excitação nervosa – diminuindo a dor, facilita o movimento articular, aumenta a circulação periférica e reduz edemas
  • Promove relaxamento muscular e diminui espasmos
  • Indicada para corredores com contraturas e fraquezas musculares, dores e lesões
  • Água fria
  • – Ajuda o corpo a voltar ao estado “normal”
  • Ação preventiva anti-inflamatória de rápido resultado
  • Rápida ativação circulatória, diminuição da velocidade de condução do estímulo da dor pelas fibras nervosas e estímulo à produção de endorfinas
  • Diminui a fadiga, espasmos musculares e também auxilia no relaxamento do corpo

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.