Empresa lança camiseta antibacteriana mais suave ao toque e que o algodão é feito de leite

Como é de conhecimento geral, roupas com tecidos de algodão possuem boa sensação ao toque mas possuem baixa taxa de evaporação de suor. Esse tipo de tecido se “comporta” naturalmente possuindo boa “respiração”, dando maior sensação de conforto. Dessa forma, a sensação térmica é excelente. A roupa de algodão dura mais, é mais resistente a lavagens na máquina e ao ferro de passar.

Como vivemos tempos de uma preocupação maior com a ecologia, o algodão tornou-se um vilão da indústria têxtil. Grande parte disso porque a Monsanto, empresa multinacional de agricultura e biotecnologia, começou a comercializar sementes transgênicas de algodão BT. O resultado disso foi a geração de plantas transgênicas contendo genes do Bacillus Thuringiensis que produzem toxinas inseticidas. Com isso, muitas pessoas que trabalhavam na lavoura de algodão morreram e os solo de cultivo de algodão foi contaminado.

De acordo com uma reportagem especial na Revista Blog de Escalada, muitas marcas que possuem cunho ecológico optaram por investir em equipamentos com algodão orgânico. Campanhas agressivas de marketing foram criadas com afirmações fortes de que “roupas de algodão matam”.

O algodão orgânico é produzido com base nos princípios da agricultura orgânica que, segundo os ambientalistas, tende a ser melhor do que a convencional, por não utilizar agrotóxicos e pesticidas. A reportagem apurou que a realidade não é bem assim e o problema torna-se crônico quando se coloca na mesa a questão da produtividade.

Porém a solução pode estar no leite. Todos os dias, as fábricas de lacticínios dispõem de leite que, por alguma razão, é considerado impróprio para consumo humano. Uma startup de Los Angeles com o nome de Mi Terro está tomando um pouco desse leite e usando-o para criar camisetas que, supostamente, têm grandes vantagens em relação às camisetas convencionais de algodão.

O processo de confecção da camiseta começa pela obtenção de resíduos de leite que são fermentados e depois desnatados, removendo seu conteúdo de gordura. Em uma próxima fase é desidratado, resultando em um leite em pó, que é purificado para remover todas as substâncias que não sejam uma proteína natural conhecida como caseína.

A caseína em pó é então imersa em álcalis, produzindo uma solução que é passada através de uma fieira para criar fibras. Ácido sulfúrico é então usado para remover o álcali das fibras, que são finalmente esticadas e fiadas em fio.

Feita a partir desse fio, é a Camiseta Limitless. O produto, segundo os seus fabricantes, é lavável à máquina da lavar e tem uma sensação suave ao toque semelhante a seda. Além disso é antibacteriana, resistente a rugas, hidratante, bloqueadora de UV e elástica em todas as direções.

De acordo com a Mi Terro, cada cinco camisas representam um copo de leite que seria desperdiçado. Para viabilizar o projeto, a empresa criou um projeto em uma plataforma de crowdfunding.

Para mais detalhes: https://www.miterro.com

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.