Turista brasileiro morre enquanto realizava circuito em Torres del Paine

O brasileiro Francisco Silva Haddad, de 30 anos de idade, morreu durante um trekking no Parque Torres del Paine no Chile no último final de semana. A informação foi divulgada pelo site chileno El Pinguino. Segundo testemunhas o brasileiro caiu repentinamente enquanto fazia trilhas no setor Base de Las Torres, e mesmo pessoas tentando reanimá-lo não foi possível deixá-lo consciente.

A informação do falecimento de Haddad foi entregue a Álvaro Pérez, fiscal chefe de Puerto Natales (maior cidade próximo a Torres del Paine) , que solicitou a realização dos primeiros procedimentos no local, isolando-odo público. Foi descartado também, em um primeiro instante, a possibilidade de que outras pessoas estivessem envolvidas (algum tipo de crime, por exemplo), pelo fato do corpo não apresentar lesões visíveis.

Foto : http://www.visitchile.com.br/

Foto : http://www.visitchile.com.br/

Após o isolamento os próprios policiais de Torres del Paine designados por Pérez transportaram o corpo para um local de maior segurança, e de fácil acesso, onde aguardaram a chegada do IML de Puerto Natales. Somente após a chegada de funcionários do IML de Puerto Natales o corpo foi transportado para a cidade para realização de autópsia e, assim, dar início à elaboração de um relatório oficial. Sites sem credibilidade anunciaram o ocorrido com diversas informações imprecisas confundindo a família brasileira e prestando um desserviço á comunidade de praticantes de trekking brasileira.

Todos os procedimentos foram realizados no sábado, 22/10, e, mesmo sem uma versão oficial, especula-se que Haddad sofreu um infarto fulminante, vindo a falecer no local. O corpo do brasileiro será liberado à familiares somente após reconhecimento realizado por familiares diretos. Pela lei chilena somente familiares diretos, e presentes, podem fazer reconhecimento do corpo para iniciar os trâmites necessários para transporte do corpo ao Brasil.

Segundo levantamento das autoridades de Torres del Paine, o brasileiro Francisco Silva Haddad chegou até Punta Arenas por meio de um voo vindo do norte do Chile. Seu visto de entrada, assim como outros documentos de migração, estavam de acordo com os procedimentos legais.

O brasileiro era advogado ligado à atividades comerciais e atuava na cidade de São paulo.

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.