Glaciar Viedma tem atividades de visitação suspensas por causa de crescente encolhimento

Um dos mais importantes glaciares da Patagônia teve suas atividades de visitação suspensas. A Patagonia Aventura S.A, empresa concessionária que organiza as atividades no Lago e Glaciar Viedma, anunciou o fim das operações no local.

A decisão, aparentemente radical, deve-se ao encolhimento que vem sofrendo o glaciar nos últimos anos. Uma das maiores atrações de visitação ao Glaciar Viedma, o trekking sobre o gelo, não pode mais ser realizado. O glaciar é o maior da Argentina com 737 km² de superfície.

Foto: https://www.tripadvisor.com.br/

Com uma parede de gelo de aproximadamente 40 metros de espessura, o Viedma é o glaciar mais importante do sector norte do Parque Nacional Los Glaciares, que é Patrimônio da Humanidade desde 1981. O glaciar fica em uma zona de fronteira não definida entre Argentina e Chile. Por isso o glaciar também pertence ao Parque Nacional Bernardo O’Higgins do Chile.

Estudos publicados em outubro do ano passado, detalhou que em apenas 12 meses o glaciar encolheu de 400 metros, perdendo uma parte significativa de sua superfície. A área a qual onde as pessoas realizavam caminhadas, já desapareceu por completo.

Apesar de muitas pessoas relacionarem este encolhimento ao aquecimento global, a diminuição do Glaciar Viedma tem a ver mais com a topografia do fundo do lago. Isso porque o glaciar ficou sem ponto de apoio em uma rocha firme, pois rompeu-se devido à força da água.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.