Glaciar Viedma tem atividades de visitação suspensas por causa de crescente encolhimento

Um dos mais importantes glaciares da Patagônia teve suas atividades de visitação suspensas. A Patagonia Aventura S.A, empresa concessionária que organiza as atividades no Lago e Glaciar Viedma, anunciou o fim das operações no local.

A decisão, aparentemente radical, deve-se ao encolhimento que vem sofrendo o glaciar nos últimos anos. Uma das maiores atrações de visitação ao Glaciar Viedma, o trekking sobre o gelo, não pode mais ser realizado. O glaciar é o maior da Argentina com 737 km² de superfície.

Foto: https://www.tripadvisor.com.br/

Com uma parede de gelo de aproximadamente 40 metros de espessura, o Viedma é o glaciar mais importante do sector norte do Parque Nacional Los Glaciares, que é Patrimônio da Humanidade desde 1981. O glaciar fica em uma zona de fronteira não definida entre Argentina e Chile. Por isso o glaciar também pertence ao Parque Nacional Bernardo O’Higgins do Chile.

Estudos publicados em outubro do ano passado, detalhou que em apenas 12 meses o glaciar encolheu de 400 metros, perdendo uma parte significativa de sua superfície. A área a qual onde as pessoas realizavam caminhadas, já desapareceu por completo.

Apesar de muitas pessoas relacionarem este encolhimento ao aquecimento global, a diminuição do Glaciar Viedma tem a ver mais com a topografia do fundo do lago. Isso porque o glaciar ficou sem ponto de apoio em uma rocha firme, pois rompeu-se devido à força da água.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.