Quando encadenar não dignifica nada: Eficácia versus Eficiência no treinamento de escalada

Estes dois conceitos (eficácia e eficiência) parecem similares, mas podem ser bastante diferentes quando o assunto é treinamento de escalada.

Antes de começar a ler o texto, as definições das duas palavras:

  • Eficácia: Se refere a conseguir um objetivo, qualquer que seja, não importando o método usado.
  • Eficiência: é conseguir o objetivo desejado com as ferramentas mais adequadas e, preferencialmente, no menor tempo possível.

Há ainda um terceiro termo que deve também aprender, que é efetivo, que se refere, ao usar algum método, alcança as metas que se busca.

Foto: https://www.grottoclimbing.com

Treinamento de escalada

A grande maioria dos escaladores se concentram na eficácia, para chegar a um determinado grau ou mesmo escalar melhor. A parte negativa deste aspecto é que podem usar muitos métodos de exercícios e tempos (macrociclo, microciclos e mesociclos) no ginásio de escalada, o que pode ser ineficiente (ou mesmo pouco eficiente) e até mesmo simplesmente não efetivos.

Um exemplo para que entenda: O campus-board para um escalador de 6º, é o método mais ineficiente e não efetivo que uma pessoa deste grau possa realizar. Isso é explicitamente um método ineficaz para a maioria das pessoas que o utilizam. Escaladores que estão no nível de 6º não possuem muita força na mãos, nem a potência de braços, para realizar um exercício de campus board que melhore a sua escalada.

O método em si é ineficaz para treinar. Este mesmo escalador de 6º (e já testemunhei isso) pode gastar horas e horas tentando melhorar em um campus board, mas isso não se reflete na sua escalada. Aliás, o que acontece é o contrário: lesões e/ou uso ineficiente da força. Um método eficiente e efetivo, neste caso do escalador de 6º, seria escalar vias ou travessias na parede da academia. Preferencialmente em vias/travessias no grau que escala, para melhorar tudo o que se refere à técnica, movimentação e uso dos pés.

Para um escalador de 6º, o método mais eficaz, eficiente e efetivo é escalar. Isso significa que conseguirá chegar na meta (que é melhorar a escalada) escalando. Portanto esta seria a abordagem que o faria melhorar significativamente (de maneira eficiente) e com o melhor método que lhe assegurará escalar melhor (de maneira efetiva).

Escaladores fortes

O campus-board pode ser o método “efetivo” para escaladores que estão em um alto nível e que buscam melhorar pot~enca e força das mãos. Mas o campus-board, mesmo para atletas “avançados”, não necessariamente é eficiente nem eficaz. O campus-board pode gerar lesões (sendo ineficiente) e não garante alguém subir de 11a para 11b (sendo não eficaz).

Esteja consciente do que quer e qual o grau de dificuldade de escalada quer escalar para, desta maneira, buscar melhores métodos de treinamento que sejam eficazes, eficientes e efetivos. Uma outra maneira é usar estes termos (explicados no início do texto) na própria escalada.

Foto: David Lopez Campe

Escalar e ser eficaz, seria encadenar sem que tivesse caído, mas qual foi o nível de eficiência que teve enquanto estava escalando? Muitos escaladores focam em ganhar força e resistência, sem se importar com nada. Muitos são vistos escalando e chegando ao objetivo, mas sua escalada é desastrosa. Por isso este tipo de atleta foi totalmente ineficiente, mas pelo menos foram eficazes. Isso é possível até que se chega á suas vias que estão no seu limite e/ou desconhecidas. Nesta situação é quando sua ineficiência é notada e a eficácia se perde. Basta ir a um lugar que não escalam para não conseguirem chegar ao final da via, caindo muitas vezes.

A eficiência é o que faz a sua escalada “à vista” ser boa, ou ruim. O próprio Adam Ondra, nas suas palestras, faz bastante citação a respeito da sua máxima busca da eficiência na escalada. Esteja ciente de que, em vias abaixo do seu grau, o importante é chegar ao final da via (afinal são vias abaixo do seu limite). O uso dos pés, saber descansar, saber ler a via, etc, são fatores essenciais, além de muitos outros, que fazem eficiente a escalada de um bom escalador.

Existem muitos escaladores eficientes, graças a isso conseguem encadenar vias de alta dificuldade mas que outras pessoas com maior força e/ou resistência não. Por isso que escaladores com muita força e/ou resistência nas mãos e braços, não conseguem vias mais difíceis ou sã ruins em escalada à vista. A eficiência é o que pode fazer um escalador de alto grau, ou não.

Por isso, saiba que não basta ser apenas eficaz (encadenar uma via), pois a eficiência que tenha em sua escalada é que te abrirá novas portas para vias mais difíceis.

Tradução autorizada de: http://rocanbolt.com

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.