Japoneses e Eslovenos dominam segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada em Moscou

No último final de semana foi realizada a segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada na cidade de Moscou, na Rússia. Os resultados confirmaram o amplo domínio do Japão e Eslovênia na competição.

Tanto Eslovênia, quanto Japão, ficaram com as seis medalhas distribuídas a homens e mulheres na modalidades de boulder. O IFSC ainda não implementou o formato de provas combinadas, o qual será usado na olimpíada de Tóquio em 2020, portanto a modalidade de velocidade teve premiação separada.

No masculino o vencedor da segunda etapa foi japonês Tomoa Narasaki, com os eslovenos Jernej Kruder em segundo e Gregor Vezonik em terceiro.

No feminino a vencedora da segunda etapa foi a eslovena Janja Garnbret, com as japonesas Miho Nonaka em segundo e Akiyo Noguchi em terceiro. A disputa entre a primeira e segunda colocada foi tão acirrada, que o resultado de ambas na final foi o mesmo (4T4Z-7 5) e somente foi desempatado pelos resultados na semifinal (4T4Z-8 8 a 2T4Z-4 10). Para entender o significado da pontuação, confira artigo exclusivo aqui.

Em velocidade, na categoria masculino, o iraniano Reza Alipour saiu vencedor com o tempo de 5,82 segundos, seguido do russo Vladislav Deulin e do Indonésio Hinayah Muhammad.

Em velocidade, na categoria feminino, a francesa Anouck Jaubert saiu vencedora com o tempo de 7,32 segundos (novo recorde mundial), seguido das russas Iuliia Kaplina e Elena Timofeeva.

A próxima etapa da Copa do Mundo de Escalada será no próximo mês de maio, com mais duas etapas nas cidades de Chongqing (6 de maio) e Tai’an (13 de maio).

Para mais informações a respeito do resultado da etapa da Copa do Mundo de Escalada em Moscou: http://www.ifsc-climbing.org

Ranking

Foto: IFSC/Eddie Fowke

Apesar da vitória, o japonês Tomoa Narasaki não conseguiu se isolar na liderança do ranking do IFSC e está empatado com Jernej Kruder. Mas uma observada no resultado após esta segunda etapa é possível constatar que o Japão é a seleção mais forte da atualidade na competição. O país conta com nada menos que 8 atletas entre os 20 melhores (atletas que passam à semifinal) do ranking até o momento: 40%.

A distribuição dos países entre os semifinalistas masculinos ficou:

  • Eslovênia: 2 atletas (10%)
  • França: 2 Atletas (10%)
  • Áustria: 1 Atleta (5%)
  • Israel: 1 Atleta (5%)
  • Itália: 1 Atleta (5%)
  • Coreia: 1 Atleta (5%)
  • Letônia: 1 Atleta (5%)
  • Noruega: 1 Atleta (5%)
  • Rússia: 1 Atleta (5%)
  • Ucrânia: 1 atleta (5%)

Foto: IFSC/Eddie Fowke

No feminino o empate se manteve da mesma maneira que o masculino, tendo Janja Garbret e Miho Nonaka empatadas no ranking do IFSC. Diferentemente do que pode-se observar no masculino, “apenas” 5 atletas japonesas (25%) ficaram entre os 20 primeiros colocados. No feminino também é possível observar que há mais escaladores europeus de países mais tradicionais no esporte. A distribuição dos países entre as semifinalistas femininas ficou:

  • Áustria: 3 Atletas (15%)
  • Eslovênia: 3 Atletas (15%)
  • França: 2 Atletas (10%)
  • Inglaterra: 2 Atletas (15%)
  • Alemanha: 1 Atleta (5%)
  • Bélgica: 1 Atleta (5%)
  • Coreia: 1 Atleta (5%)
  • Servia: 1 Atleta (5%)
  • Suíça: 1 Atleta (5%)

Sul-americanos

Os sul-americanos não tinham praticamente nenhum representante na segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada. De todos os países do continente, apenas a argentina Valentina Aguado e a equatoriana Andrea Rojas compareceram ao evento.

Aguado, que é considerada a atleta sul-americana mais forte do esporte da atualidade, ficou em 29º na modalidade boulder e 51° na modalidade velocidade. A argentina está treinando em um centro de preparação de atletas na Áustria. Rojas competindo em velocidade fez o surpreendente tempo de 8,94 segundos, ficando em 26º na colocação total. A equatoriana competindo em boulder ficou em 87º.

Coincidentemente, no último final de semana aconteceu eventos competitivos na Argentina e Brasil. Em terras brasileiras os destaques foram a paranaense Camila Macedo, considerada a atleta mais forte da atualidade, e o catarinense Pedro Ferreira Nicoloso.

Na Argentina foi realizado o Torneo Regional da Asociación de Escalada de Buenos Aires (AEBA), que teve como destaques Cintia Percivati e Julieta Hernandez no feminino. No masculino destacaram-se na competição argentina Santiago García e Nahuel Gomez.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.