Japoneses e Eslovenos dominam segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada em Moscou

No último final de semana foi realizada a segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada na cidade de Moscou, na Rússia. Os resultados confirmaram o amplo domínio do Japão e Eslovênia na competição.

Tanto Eslovênia, quanto Japão, ficaram com as seis medalhas distribuídas a homens e mulheres na modalidades de boulder. O IFSC ainda não implementou o formato de provas combinadas, o qual será usado na olimpíada de Tóquio em 2020, portanto a modalidade de velocidade teve premiação separada.

No masculino o vencedor da segunda etapa foi japonês Tomoa Narasaki, com os eslovenos Jernej Kruder em segundo e Gregor Vezonik em terceiro.

No feminino a vencedora da segunda etapa foi a eslovena Janja Garnbret, com as japonesas Miho Nonaka em segundo e Akiyo Noguchi em terceiro. A disputa entre a primeira e segunda colocada foi tão acirrada, que o resultado de ambas na final foi o mesmo (4T4Z-7 5) e somente foi desempatado pelos resultados na semifinal (4T4Z-8 8 a 2T4Z-4 10). Para entender o significado da pontuação, confira artigo exclusivo aqui.

Em velocidade, na categoria masculino, o iraniano Reza Alipour saiu vencedor com o tempo de 5,82 segundos, seguido do russo Vladislav Deulin e do Indonésio Hinayah Muhammad.

Em velocidade, na categoria feminino, a francesa Anouck Jaubert saiu vencedora com o tempo de 7,32 segundos (novo recorde mundial), seguido das russas Iuliia Kaplina e Elena Timofeeva.

A próxima etapa da Copa do Mundo de Escalada será no próximo mês de maio, com mais duas etapas nas cidades de Chongqing (6 de maio) e Tai’an (13 de maio).

Para mais informações a respeito do resultado da etapa da Copa do Mundo de Escalada em Moscou: http://www.ifsc-climbing.org

Ranking

Foto: IFSC/Eddie Fowke

Apesar da vitória, o japonês Tomoa Narasaki não conseguiu se isolar na liderança do ranking do IFSC e está empatado com Jernej Kruder. Mas uma observada no resultado após esta segunda etapa é possível constatar que o Japão é a seleção mais forte da atualidade na competição. O país conta com nada menos que 8 atletas entre os 20 melhores (atletas que passam à semifinal) do ranking até o momento: 40%.

A distribuição dos países entre os semifinalistas masculinos ficou:

  • Eslovênia: 2 atletas (10%)
  • França: 2 Atletas (10%)
  • Áustria: 1 Atleta (5%)
  • Israel: 1 Atleta (5%)
  • Itália: 1 Atleta (5%)
  • Coreia: 1 Atleta (5%)
  • Letônia: 1 Atleta (5%)
  • Noruega: 1 Atleta (5%)
  • Rússia: 1 Atleta (5%)
  • Ucrânia: 1 atleta (5%)

Foto: IFSC/Eddie Fowke

No feminino o empate se manteve da mesma maneira que o masculino, tendo Janja Garbret e Miho Nonaka empatadas no ranking do IFSC. Diferentemente do que pode-se observar no masculino, “apenas” 5 atletas japonesas (25%) ficaram entre os 20 primeiros colocados. No feminino também é possível observar que há mais escaladores europeus de países mais tradicionais no esporte. A distribuição dos países entre as semifinalistas femininas ficou:

  • Áustria: 3 Atletas (15%)
  • Eslovênia: 3 Atletas (15%)
  • França: 2 Atletas (10%)
  • Inglaterra: 2 Atletas (15%)
  • Alemanha: 1 Atleta (5%)
  • Bélgica: 1 Atleta (5%)
  • Coreia: 1 Atleta (5%)
  • Servia: 1 Atleta (5%)
  • Suíça: 1 Atleta (5%)

Sul-americanos

Os sul-americanos não tinham praticamente nenhum representante na segunda etapa da Copa do Mundo de Escalada. De todos os países do continente, apenas a argentina Valentina Aguado e a equatoriana Andrea Rojas compareceram ao evento.

Aguado, que é considerada a atleta sul-americana mais forte do esporte da atualidade, ficou em 29º na modalidade boulder e 51° na modalidade velocidade. A argentina está treinando em um centro de preparação de atletas na Áustria. Rojas competindo em velocidade fez o surpreendente tempo de 8,94 segundos, ficando em 26º na colocação total. A equatoriana competindo em boulder ficou em 87º.

Coincidentemente, no último final de semana aconteceu eventos competitivos na Argentina e Brasil. Em terras brasileiras os destaques foram a paranaense Camila Macedo, considerada a atleta mais forte da atualidade, e o catarinense Pedro Ferreira Nicoloso.

Na Argentina foi realizado o Torneo Regional da Asociación de Escalada de Buenos Aires (AEBA), que teve como destaques Cintia Percivati e Julieta Hernandez no feminino. No masculino destacaram-se na competição argentina Santiago García e Nahuel Gomez.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.