Britânico falece e sobe para 10 o número de mortes no Monte Everest

O montanhista britânico Robin Haynes Fisher, faleceu no início da manha de hoje (horário de Brasília) enquanto descia do cume do Monte Everest (8.848 m), elevando para 10 o número de mortos na montanha mais alta o mundo nesta temporada. Ao todo, são 20 mortos em toda a primavera em montanhas acima de 8.000 no Monte Everest.

A Revista Blog de Escalada fez uma análise exclusiva sobre estas mortes e enumerou os principais motivos de tantos óbitos no Himalaia em 2019. Nenhum veículo de comunicação brasileiro que cobre esportes outdoor, fez análise semelhante, ou mesmo refletiu sobre os congestionamentos no Monte Everest. A superlotação do Monte Everest ganhou as manchetes de todos os veículos de massa no final da semana.

Até o momento as principais marcas e agências de publicidade que patrocinaram expedições para o Everest, visando promover um produto ou transformar alguma personalidade, não se pronunciaram. A redação da Revista Blog de Escalada tentou entrar em contato, mas não obteve resposta.

Robin Haynes Fisher tinha 44 anos de idade e faleceu a 8.600 metros de altura, quando começou a passar mal enquanto descia do cume junto do sherpa Jangbu. O britânico fazia parte de uma expedição de seis pessoas dirigida por Dani Fuller e organizada por Everest Pariwar Treks.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.