Um relato sobre uma prova de corrida de montanha

4-any-1-3

Foto: Rafael Câmara

A corrida de montanha Indomit é uma prova dirigida a toddos os interessados em conhecer a modalidade, e possui categorias de 50 km, 12 km, 5 km e foi realizado em 20 de setembro.

A prova contou com inúmros atletas de diversas categorias.

Relato de Juliana Liemi – aluna 4any1

5km: Sou corredora de rua, habituada à provas de asfalto, nunca havia participado de uma prova de montanha antes e acabei topando participar da prova Indomit em Campos do Jordão por incentivo dos treinadores e amigos de corrida.

O tempo infelizmente não estava favorável, apesar de que para os amantes de corrida todo tempo é tempo!

Mas havia chovido no dia anterior e começado a chover uma hora antes da minha largada, o que me deixou em alerta, já que eu não tinha tênis específico para provas de montanha e nos meus treinos de montanha nunca havia pegado dias de chuva…

Logo nos primeiros quilômetros, senti que aquela prova seria uma experiência completamente diferente de tudo que eu havia vivido.

O caminho estava bastante escorregadio por conta da chuva, me deparei com muita lama, principalmente nos trechos íngremes e nas descidas, o que demandou o triplo da minha concentração e energia.

A minha sorte é que corri o tempo todo acompanhada de alguém, seja amigos da assessoria ou participantes de prova, então todos os escorregões e dificuldades foram facilmente superados.

Quem está lendo pode pensar que o que estou narrando é uma crítica negativa, pelo contrário, a prova me encantou, tanto pela organização, quanto pela solidariedade dos participantes e pelo grau de dificuldade da prova em si.

A cada escorregão, queda ou medo de prosseguir, havia um corredor ou corredora incentivando e ajudando, seja com uma mão estendida para te ajudar a levantar ou com uma palavra de apoio, do tipo “vamos, você consegue!”.

Quanto ao nível de dificuldade da prova, realmente fui surpreendida, já que sou participante de meias maratonas, São Silvestres, enfim quilometragens consideráveis, achei que por isso, facilmente conseguiria fazer um tempo compatível com o que estou acostumada a fazer em provas 5 km no asfalto, e aí percebi a mágica da corrida de montanha: ela não é tão simples assim, exige técnica, treinamento e equipamentos compatíveis com a modalidade e que fazem toda a diferença no resultado final.

O meu, não foi o esperado, mas posso garantir que a experiência foi fantástica e que me motiva a participar de mais provas de montanha e focar neste novo desafio.

Lyara Mota – treinadora 4any1

21 km: A largada é eufórica. Aplausos e contagem regressiva narram o início de uma corrida por um percurso até então desconhecido. As estradas de terra largas permitem que cada atleta tenha seu espaço para correr.

Ver de longe uma subida, acompanhar o trajeto com o olhar e enfim, subir.

Algumas pessoas caminham, outras correm, o que vale é a sensação do seu corpo na terra.

Como um privilégio, a chuva esteve presente durante todo o caminho. Aquele cheiro de terra molhada, a água escorrendo pelo rosto, me mostraram o quanto estava vivendo aquele momento. Agora o assunto é outro, entramos mata adentro.

Numa trilha fechada, com a presença da chuva, a terra virou escorregador, o que lembrou uma brincadeira.

Foi isso, brincamos.

Já não importava o tempo, a quilometragem, estava correndo, e era o que eu queria fazer, apenas correr naquele espaço.

Mariana Rezende – aluna 4any1

Foto: Rafael Câmara

Foto: Rafael Câmara

21 km: Essa foi minha segunda meia maratona de montanha.

Eu já havia feito lgumas provas de montanha mais curtas anteriormente porém, é nos 21k que você descobre o que é realmente uma trail run e se apaixona de vez. Como nesta prova seria a minha segunda vez na distância, eu fui mais confiante e feliz por estar cercada de amigos da minha assessoria querida, a 4any1.

Largamos 11h da manhã com o tempo fechado, um friozinho ideal, ansiedade batendo e uma vontade realmente “indomável” de correr.

Os primeiros 10 km foram tranqüilos, estradões de terra, trilhas fáceis, mas eu sabia que o “pior” ainda estava por vir.

As trilhas se estreitaram, subiam, desciam e se tornaram mais técnicas, as paisagens eram lindas e mais lindas. começamos a subir, subir, subir e subir…. o “pior” havia chegado e por volta do km 15 nos deparamos com o ponto mais alto da prova, um pico de 1900m, uma subida imensa que dava até tontura e moleza nas pernas, foi sofrido mas quando estávamos chegando gritávamos enlouquecidos “É isso aí, somos muito fortes, isso não é para qualquer um!!!” e uma satisfação imensa tomava a minha alma!!

No topo deste pico, parei um pouco, respirei, me hidratei e não demorei muito a sair correndo feliz da vida e mais feliz ainda por estar ali.

Começamos a descer e o último posto de hidratação que passamos estava no km 18,5 e aí o cansaço começou a bater…. Segui correndo e perdi a noção do quanto faltava pra acabar, fui perguntando para os staffs no caminho e cada um dizia uma coisa… relaxei e segui… cansada… tudo doía, mas por dentro eu estava radiante e feliz por conseguir fazer até mais de 21 km.

Foto: Togumi

Foto: Togumi

Nesta etapa, a prova estava fácil, com asfalto e estradas de terra bem tranqüilas, mas de repente me deparei com um batalhão de corredores no sentido contrário e em um breve momento pensei…

“Nossa, será que me perdi? Desse jeito vou completar o percurso dos 50k!!”, mas não, logo percebi que era a galera dos 12k que acabava de largar, ufa!! Então eu estava chegando de verdade!!

Deu até vontade de chorar!!! Enfim, avistei a arena de chegada e para surpresa final um tobogã de terra pela frente para chegar até lá…

E nessa hora você pensa “Seja o que Deus quiser, a prova já acabou mesmo!” e consegui descer sem escorregar graças a chuva que não havia caído do céu até então… e finalmente dei aquele sprint final delicioso!!!!!!

Cruzei a linha de chegada com faixa e tudo e uma enlouquecida alegria no coração!!! Foi só pegar a medalha, a camiseta de finisher (merecida) e correr pra tenda da 4any1 para curtir com os amigos!!! Fiz uma meia maratona num lugar lindo rodeada de amigos e a dor muscular se foi rapidinha ficando somente a vontade de fazer tudo de novo, o amor pelas corridas e a gratidão pela vida!!

Premiação

É isso.  Obrigada Indomit!! Obrigada 4any1!! E que venham as próximas!!

A 4any1 esteve presente nessa prova, com toda estrutura e acompanhamento para seus atletas.

Como reconhecimento, subiu ao pódio com alunos e treinadores.

  • Troféu – Assessoria com maior número de alunos
  • Troféu 1°lugar – categoria 40-49 anos feminino
  • Prêmio 2°lugar – categoria 18-29 anos masculino
  • Prêmio 2°lugar – categoria 30-39 anos feminino
  • Prêmio 2°lugar – categoria geral feminino

4any1-assessoria-esportiva_banner_artigo

A assessoria esportiva 4any1 vem há mais de 10 anos desenvolvendo um trabalho de prestação de serviços na área de treinamento esportivo, com a elaboração de planilhas de treinamento aeróbio para clientes interessados em aprimorar sua condição física e participar de eventos esportivos e sociais. Nosso desafio é ser um referencial no desenvolvimento de programas de treinamento aeróbio, proporcionando meios adequados para que cada vez mais pessoas alcancem seus objetivos esportivos de maneira consistente, segura e, acima de tudo, prazerosa. Transformar esta metodologia feita com cuidado e carinho extremos de quem ama o que faz, em uma oportunidade de negócios rentável e de futuro.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.