Treinamento mental: Simples mas não fácil

arno_ilgner_1

Foto: http://warriorsway.com

O treinamento mental é simples.

Nós precisamos manter a atenção no momento focado na tarefa. A escalada também é simples.

Nós começamos no chão e escalamos para o topo. Nós tomamos decisões ao longo do caminho sobre instalar proteções, consequências de quedas e planos de escalada.

O treinamento mental e a escalada se tornam complicados quando envolvemos muito pensamento.

Qualquer risco consiste em três fases: preparação, transição e ação. Cada fase é importante e requer maneiras únicas de se usar a atenção.

Nós nos preparamos quando paramos e pensamos. Nós realizamos a transição quando nós tomamos uma decisão.

Nós tomamos ação quando nos movemos e escalamos. Visualmente é muito fácil ver estas fases na escalada. O pensamento e a preparação ocorrem quando paramos.

A escalada e a ação ocorrem quando nos movemos entre pontos de parada.

A tomada de decisão ocorre entre a parada e o movimento; entre o pensamento e Nós focamos nossa atenção na mente quando paramos. Nós pensamos para coletar informação.

O que é único nesta fase é que podemos descansar em pontos e parada, então é mais fácil focar nossa atenção na mente para pensar efetivamente. Depois nós focamos nossa atenção no processo de tomada de decisão.

O que é único nesta fase é que não estamos mais coletando informação; estamos medindo essa informação com nossas experiências passadas e tomando uma decisão. Finalmente, focamos nossa atenção no corpo para escalar.

O que é único nesta fase é que estamos movendo nossos corpos através do estresse ao focar nossa atenção em atividades somáticas tais como respirar e mover-nos.

A simplicidade vem de entender que devemos estar em apenas uma fase de cada vez. Através desta base nós simplesmente identificamos em qual fase precisamos estar e depois focamos nossa atenção nessa fase.

A mente distrairá nossa atenção para longe desta base, focando nossa atenção em pensar e escalar ao mesmo tempo.

Nós começamos a pensar em excesso e criar complexidade. Isto se manifesta em forma de hesitação. Os escaladores se agarram com ambas as mãos, sem balançar os braços para descansar e não se movendo.

Eles estão presos entre o descanso e a escalada. Parte de sua atenção está na mente pensando, se perguntando se eles deveriam continuar, e parte de sua atenção está no corpo engajado na escalada.

A atenção, para ser efetiva, deve estar empenhada em uma ou em outra, ou parando para pensar e descansar, ou se movendo para escalar. Se nós estamos hesitando, então precisamos nos comprometer a parar de pensar ou nos mover para entrar em ação. Devemos escolher e depois nos comprometer com essa escolha.

Esta é uma das principais áreas em que o material do Warrior’s Way é diferente de qualquer outro método de treinamento mental.

Nós não abordamos a saúde mental de uma forma cognitiva e intelectual. Isso ocasiona o pensamento em excesso e torna o treinamento mental complicado.

Nós sabemos que a essência de estar saudavel mentalmente é manter a atenção no momento focado na tarefa. Portanto, ao simplesmente saber de quais tarefas consistem cada fase, nós simplesmente ajudamos os alunos a manter a atenção nessas tarefas.

Nós não nos prolongamos em saber porque a atenção é distraída; nós simplesmente a redirecionamos para a tarefa. Isso é simples, mas não é fácil.

Leva muita prática.

Portanto, seja paciente; esteja atento.

1-WarriorsWaylogo_

Atenção: O livro “The Rock Warrior Way – Mental Training for Climbing” estará à venda em língua portuguesa no Brasil a partir de Abril.

Tradução do original em inglês: Gabriel Veloso

Arno Ilgner distinguiu-se como um escalador pioneiro nos anos 1970 e 80, quando as principais ascenções foram as primeiras fortes e perigosas. Essas façanhas pessoais são a base para Ilgner desenvolver o programa de treinamento físico e mental – Rock Warrior Way ®. Em 1995, após uma pesquisa aprofundada da literatura e prática de treinamento mental e as grandes tradições guerreiras, Ilgner formalizado seus métodos, fundou o Instituto Desiderata, e começou a ensinar seu programa de tempo integral. Desde então, ele tem ajudado centenas de estudantes aguçar a sua consciência, o foco de atenção, e entender seus desafios de atletismo (e de vida) dentro de uma filosofia coerente, baseada em aprendizado de tomada de risco inteligente. Ilgner considera a alegria e satisfação no esforço – a “viagem” – intimamente ligada à realização bem sucedida das metas.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.