Quais são as diferenças entre Crossfit e treinamento funcional – Os dois são a mesma coisa ?

Muitas pessoas vêm buscando incrementar seu treinamento físico com duas modalidades que logo se popularizaram fortemente entre o público : Crossfit e treinamento funcional. Quando abordadas por pessoas que não a praticam, ou simplesmente comparam conceitos colhidos aleatoriamente, acabam por igualar as duas a um mesmo patamar.

À primeira vista as duas modalidades são bem parecidas e, pelo menos para o leigo, parecem a mesma coisa. Mas que fique claro : Ambas compartilham de vários conceitos mas não são iguais. Para quem acredita que duas modalidades não serem iguais necessariamente são rivais, também vale dizer que não são. Da mesma maneira que futebol de salão e campo são rivais, apesar de terem vários conceitos em comum.

Antes de optar por qualquer modalidade, qualquer que seja, procure um profissional de educação física, ele irá iniciar você dentro da modalidade adequadamente. Caso tenha conhecimento de alguém não preparado ministrando treinamentos de qualquer que seja o exercício físico, denuncie ás autoridades. Isso ajudará com que menos pessoas se lesionem e fará com que o esporte seja melhor praticado.

Treinamento Funcional

O treinamento funcional é uma filosofia de treinamento para o ganho de condicionamento físico amplo e não somente direcionado a uma modalidade. Para isso usa-se padrões de movimentos como empurrar, levantar, agachar, saltar, correr, entre outros exercícios. O objetivo é, antes de tudo, tornar o físico do praticante mais ágil e preparando, ao menos fisicamente, para a prática de qualquer atividade física.

Embora muitas pessoas pensem que o treinamento funcional utiliza quase que exclusivamente exercícios de calistenia (exercícios que usam apenas o próprio peso do corpo) pois há uma série de exercícios com pesos. Nas sessões de treino funcional há alternância de sessões intensas para aprimoramento cardiovascular.

Foto : CROSFORANYBODY

Indiretamente o treinamento funcional não visa a tonificação muscular. Em outras palavras significa que não tem como objetivo principal deixar a pessoa “bombada” ou “marombada”, mas deixá-la em forma. Muitas pessoas se referem à modalidade como uma ginástica localizada muito intensa o que, obviamente, não é verdade. Isso porque mescla diferentes capacidades físicas, não sendo voltado somente para um grupo isolado de músculos.

Todos os movimentos da modalidade trabalha equilíbrio, coordenação, flexibilidade, força muscular e condicionamento cardiorrespiratório. Por se tratar de uma filosofia algumas pessoas realizam treinamento funcional voltado para a modalidade X ou Y, o que tende, ao menos em teoria, ser contra sua própria natureza. O treinamento funcional, entretanto, não há uma espécie de e entidade que regulem a padronização dos exercícios, nem há competições da modalidade.

Portanto, assim como acontece com os esportes outdoor, é uma modalidade que se modifica de um treinador para outro de acordo com sua filosofia e que é direcionada de acordo com as aspirações do aluno.

Crossfit

Apesar de ter vários exercícios em comum com o treinamento funcional o Crossfit busca reforçar a força, resistência e a excelência do condicionamento físico para o melhoramento das habilidades físicas. Grande parte dos exercícios, mesmo os que existem em comum com o treinamento funcional, são realizados com alta intensidade.

Uma outra diferença com o treinamento funcional, o Crossfit usa pesos e halteres em intensidade elevada. Embora grande parte dos praticantes tenham tonificação muscular elevada, o objetivo principal da modalidade é a excelência não somente a beleza estética.

Para ser um professor de Crossfit é necessário que tenha feito um treinamento homologado pela entidade que regulamenta o esporte. Da mesma maneira que somente profissionais certificados pela mesma entidade podem abrir academias da modalidade. Por isso não é qualquer um que pode decidir dar aulas de Crossfit ou abrir uma academia, pois há vários pre-requisitos para que faça parte da rede de academias do esporte.

Dentro desta organização provida pela entidade que regulamenta o Crossfit há competições entre atletas que praticam a modalidade.

Conclusão

As duas modalidades possuem exercícios em comum, mas também uma gama de outros que não. Por isso o correto é afirmar que embora à primeira vista parecem a mesma coisa, são completamente diferentes com objetivos, filosofias e comportamento diferentes.

Que fique claro  : Nenhuma é melhor ou pior que a outra, cada uma atende a objetivos diferentes de preparação física e fica á escolha do atleta saber qual seguir.

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.