Produtores elaboram o filme “Dirtbag” para contar a história do escalador mais roots dos EUA

Se você já está habituado ao termo americano “dirtbag” você pode saltar para o segundo parágrafo. A expressão é usada frequentemente para designar os praticantes de esportes outdoor, sobretudo os escaladores, que vivem em um estilo de vida muito próximo da mendicância para que, assim, possam ter condições de, em um curto prazo, dedicarem à escaladas de maneira integral.

Esta filosofia de vida foi documentada no fantástico “Brave New Wild” da documentarista Oakley Anderson-Moore, que mostrou de maneira singular como é a psiquê de um “dirtbag“. No Brasil os mais próximos deste estilo são as pessoas designadas por “micróbios” (ou “dorme sujo” em algumas regiões), mas que se aproximam muito mais da marginalidade roubando equipamentos e desrespeitando proprietários de lugares de escalada (como recentemente aconteceu na Pedra da Divisa), do que um tipo pacífico e inofensivo.

Foto: https://www.kickstarter.com

Foto: https://www.kickstarter.com

Os “dirtbags” americanos se aproximam muito mais dos mendigos e indigentes que existem na América do Norte. Já os “micróbios” brasileiros estão muito mais perto dos trombadinhas e delinquentes, se recusando sempre até mesmo a a trabalhar.

Por esta diferença abismal de atitudes perante a sociedade, alguns personagens “dirtbags” são famosos e lendários em suas comunidades. Uma destas figuras que parecem ter saído de um filme independente do interior norte-americano é Fred Beckey, que está prestes a tornar-se o principal assunto de um filme dirigido por Dave O’Leske. Os produtores para arrecadar fundos para concretizar o projeto criar um projeto de financiamento coletivo para arrecadar fundos.

https://www.kickstarter.com

https://www.kickstarter.com

O filme batizado de “dirtbag: The Legend of Fred Beckey quer não somente contar a vida, além de procurar entender as escolhas, de seu protagonista e tentar jogar uma luz nas pessoas que seguem neste estilo de vida sui generis. Beckey realizou centenas de primeiras ascensões em vias de escalada em rocha que qualquer outro escalador americano em toda a história do esporte.

A produção, que já está em fase de pós produção, irá documentar os lugares que Fred Beckey, hoje com 93 anos de idade, escalando novamente alguma de suas primeiras ascensões além de, claro, reviver várias de suas aventuras.

Quem é Fred Beckey

Nascido na cidade alemã de Düsseldorf, foi criado e naturalizado nos EUA quando sua família mudou-se em 1925 para o país. Quando tinha por volta de 13 anos de idade começou a escalar quando fazia parte dos escoteiros de seu estado, e à época aprendeu os procedimentos básicos do esporte no local conhecido como North Cascades (parque nacional dos Estados Unidos, situado no estado de Washington).

Desde então conseguiu manter-se ativo na escalada por 70 anos tornando-se um dos maiores ícones do esporte em seu país.

https://www.kickstarter.com

https://www.kickstarter.com

Mesmo sendo o criador do estilo “dirtbag” Fred Beckey é formado em administração pela University of Washington e trabalhou na indústria de impressão logo que se formou. Após um tempo, quando concluiu que os horários de escalada e de trabalho estavam coincidindo pediu demissão e, quase que oficialmente, criou o estilo “dirtbag” de vida. Ao contrário dos delinquentes que fecharam a Pedra da Divisa no Brasil no último mês de julho, Fred Beckey nunca se envolveu em nenhum problema parecido de limitação de acesso.

Para sustentar seu estilo de vida trabalhou como motorista de caminhão de encomendas, pois os horários não coincidiam com os de escalada. Fred Beckey nunca casou, ou teve filhos, muito menos procurou seguir uma carreira profissional.

Para saber mais sobre o projeto acesse: http://dirtbagmovie.com/

https://www.kickstarter.com

https://www.kickstarter.com

dirtbag-2

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.