Patagonia lança site para estimular ativismo em ambiente outdoor

Desde a segunda metade do ano de 2017 a empresa californiana Patagonia entrou em rota de colisão com o governo do presidente Donald Trump. O presidente americano autorizou diversas medidas que colocam em risco vários parques e áreas protegidas, o que causou protestos de ativistas e marcas que exploram o mercado de atividade outdoor (entre elas a Patagonia). Entre elas reduzir o tamanho de parques nacionais.

A marca, junto de outro grande player do mercado outdoor americano, protestou contra o governo do estado de Utah por rever um acordo assinado pelo presidente Obama de uso de terras em um parque estadual. O resultado do protesto foi a retirada da maior feira de produtos Outdoor dos EUA do estado de Utah. A feira migrou para o estado americano do Colorado.

A Patagônia tem histórico de ativismo ecológico ao longo dos anos. Frequentemente a empresa é noticiada por suas ações de tratamento animal e de trabalhadores inovadores, além de atos de ativismo com áreas naturais.

Por mais barulho que os ativistas fizeram na internet, mas muito pouco fora dela, muitos analistas concluíram que o ruído era desproporcional ao número de ativistas. Muitos ativistas, é verdade, faziam barulho aparentando ser um número muito maior do que são na verdade. A melhor maneira de ser respeitado é promover o encurtamento da distância entre ativistas e causas.

Com o objetivo de encurtar esta distância, a Patagônia criou uma plataforma para colocar ativistas e ONG´s mais próximos um dos outros. A ferramenta tem o objetivo de colocar pessoas que querem atuar como ativistas em contato com as organizações que melhor se encaixem com o objetivo. Apesar da ferramenta ser on-line, ela quer tirar as pessoas da frente do computador e colocá-las em ação.

A matemática é até relativamente simples: quanto mais pessoas efetivamente aparecerem protestando, protegendo uma causa, maior pode ser contabilizado o número de votos. O interesse é no número de pessoas, não necessariamente do barulho que fazem.

Batizado de Patagonia Action Works, a ferramenta pode ser considerada um site de encontro entre ativistas e ONG. O foco da empresa não é propriamente políticos populistas nem partidos políticos (preferidos por ativistas de internet sul-americano), mas sim quem deseja lutar pela biodiversidade, clima, comunidades locais, acesso a montanhas, uso da água, desmatamento, etc.

Mais informações: https://www.patagonia.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.