Responsible Down: Conheça o padrão de penas de ganso que combate o maltrato animal

Recentemente o governo do estado de São Paulo, promulgou a Lei nº 16.803, que proíbe a fabricação e venda de produtos que tenham penas de animais. Na lei, há a exceção de que é necessário as penas e plumas de animais tenham sido obtidas na forma de subproduto oriundo de processo industrial. Ainda sem uma fiscalização mais intensiva, a lei pode impactar diretamente na venda de produtos voltados para atividades de trekking, camping, escalada, entre outros. Isso porque passará a exigir das lojas um certificado de procedência de todos os equipamentos, inclusive aos que já foram comprados antes da promulgação da lei.

O projeto de autoria do deputado Rogério Nogueira do DEM, que afirmou que essa era “uma reivindicação antiga dos protetores de animais” e sofreu uma clara influência dos veganos e ativistas de associações de protetores dos animais. Quem for pego desrespeitando a Lei, será punido com multas que variam de R$ 5.000 e R$ 50.000 progressivamente, em caso de reincidência. Ainda não houve ocorrência de nenhuma autuação no estado paulista, mas muitos lojistas já se apressaram a retirar peças de roupas com o material das prateleiras.

Apesar de muitos praticantes, grande parte de outros estados, alegarem que é “somente viajar a outro estado para comprar”, a realidade não é tão simples assim. Inegavelmente o grande mercado consumidor do Brasil é o estado de São Paulo. Assim grande parte das maiores lojas de produtos outdoor está no estado, pois conseguem executar boas vendas para o público outdoor. Uma diminuição no volume de vendas irá, a médio prazo, diminuir os investimentos destas mesmas lojas em ampliações e promoções de eventos.

Muito provavelmente todos as marcas comercializadas por estas empresas deverão possuir o selo de organizações como a Responsible Down, que tem como objetivo acabar com o maltrato animal na manufatura de roupas e promover uma indústria têxtil mais consciente e comprometida.

Responsible Down

O padrão da Responsible Down assegura que as plumas de ganso e pato são provenientes de animais livres de maltrato. Isso implica que habilite os animais a uma vida saudável, podendo expressar seus comportamentos naturais. Em outras palavras, quer dizer que os animais que irão ser abatidos, não eram mantidos confinados em gaiolas, nem alimentados pelo método engorda forçada. A organização também exige que os animais não tenham sofrido dor no abatimento, medo ou mesmo estresse. Todas as práticas descritas são largamente utilizadas por produtores chineses.

O padrão também fiscaliza toda a cadeia de custo do animal, desde a granja até o produto final, para que os usuários possam estar seguros de que seus produtos cumpram com os padrões da RDS (Responsible Down Standard). O RDS é independente e voluntário, deixando a escolha para as empresas que escolham certificar-se. Ainda não há uma legislação federal no Brasil que obrigue este tipo de certificação. Talvez com a nova lei no estado de São Paulo, algumas marcas possam verificar aquisição deste certificado.

A certificação RDS foi desenvolvida durante mais de três anos, com a ajuda de ativistas dos direitos dos animais, peritos da indústria, marcas e lojas de varejo dos mais diversos lugares do mundo. A organização reconhece as empresas que se preocupam com estas boas práticas de trato com os animais e exclui as que não cumprem. A intenção da organização reflete a definição do dicionário sobre responsabilidade: a atitude moral e comportamento de cada um.

Fazem parte do padrão RDS de forramento de peças:

  • Qualquer extração de plumas com a ave vive é absolutamente proibida
  • É proibida qualquer alimentação forçada do animal
  • O bom trato das aves deve ser respeitado a todo momento, desde o cultivo até o matadouro
  • As plumas de RDS devem estar identificadas a todo momento
  • Cada etapa do processo produtivo é supervisionada por um profissional certificado
  • Somente produtos que foram 100% certificados, de todo o processo, é que podem ostentar o logotipo da RDS

Como funciona a certificação

Quando uma marca decide certificar-se com uma RDS, acontecem o seguinte:

  1. A marca conversa com seus fornecedores para obter uma imagem clara de como são os processos construtivos. Posteriormente umas destas etapas serão avaliadas por um terceiro profissional (uma espécie de auditor) que fará a revisão
  2. O processo de certificação envolve as seguintes etapas:
    1. Um inspetor visita a empresa e faz uma inspeção visual, checando os documentos e procedimentos de fabricação
    2. O relatório que faz o inspetor é enviado a um certificador para comprovar se é possível que obtenha o selo RDS
    3. Nas granjas e abatedouros os certificadores comprovam o bom trato aos animais e asseguram que está tudo em ordem
    4. Nas fábricas são vistoriadas o material e como é o trabalho com a matéria prima (plumas, couros, jeans, etc), separando os materiais que não cumprem o padrão dos que cumpre

Principais fornecedores certificados

Cada marca possui um fornecedor responsável por sua matéria-prima. Cada uma destas marcas, caso queiram exibir o selo em seus produtos, deve também exigir o selo de seu fornecedor. As marcas de fornecedores que possuem o selo RDS de exclusividade são:

  • Allied Down & Feather (fornecedora de marcas como The North Face, Helly Hansen, Eddie Bauer, Feathered Friends, Outdoor Research, Sail Racing, Haglofs, Macpac e Montane, entre outras)
  • Downlite (fornecedora de marcas como Patagonia, The North Face, Therm-a-rest, Berghaus, REI, Mammut, Eddie Bauer e Millet, entre outras)
  • Down Decor (fornecedora de marcas como Nemo, Kathmandu, Mountain Designs e Salewa, entre outras)
  • Karl Sluka GmbH
  • Keeco (fornecedora de marcas como Coleman, entre outras)
  • Kwong Lung Enterprise Co. Ltd.
  • Multi Glory Home Textiles
  • Pan-Pacific Co., Ltd (fornecedora de marcas como Adidas, Asics, Calvin Klein, Columbia, GAP, Hugo Boss, Kailas, Lafuma, Millet, Marmot, Mountain Hardware, Reeebok, Salewa, Umbro, Under Armor, entre outras)
  • PrimaLoft, Inc. (fornecedora de marcas como Patagonia, The North Face, Adidas, Salewa e Black Diamond)

A lista completa de marcas certificadas pelo selo RDS pode ser conferido em: http://responsibledown.org

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.