Novas regras para entrar nos países da comunidade européia é implementada a turistas

No início de junho deste ano a Comunidade Européia anunciou a criação do Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagens (EU Travel Information and Authorisation SystemETIAS), um documento similar ao ESTA (Electronic System for Travel Authorization) que já existe nos EUA.

Para visitar grande parte dos países da Comunidade Européia não é necessário visto para visitá-los, mas a partir de 2020 será preciso a apresentação do ETIAS para entrar. A medida afetará diretamente a todos os os tipos de viajantes, pois na prática é um trâmite burocrático similar a um visto de viagem. Portanto a partir de 2020 não será necessário tirar visto para visitar países da comunidade européia, mas deve ser apresentado obrigatoriamente o ETIAS. A ausência deste documento impedirá a entrada do visitante.

A exigência do ETIAS, na prática, fará com que todo país que atualmente não necessita de visto para entrar nos países que fazem parte do Acordo de Schengen (convenção entre países europeus sobre uma política de abertura das fronteiras e livre circulação de pessoas) necessitará pagar cinco euros pelo documento.

Os turistas deverão também preencher o formulário on-line com os dados correspondentes antes de chegar a qualquer dos países que fazem parte da União Europeia (exceto Irlanda e Reino Unido) e três países que não são membros da UE (Islândia, Noruega e Suíça). Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre, que estão em fase de implementação do acordo, também adotarão a medida.

Portanto a criação da obrigatoriedade do ETIAS como pré-requisito para entrar em países europeus (exceto Irlanda e Reino Unido) significará um início de um controle mais rígido.

Este controle, de acordo com algumas empresas de turismo e comércio exterior, põe em dúvida a abertura a turistas. A medida visa também controlar de maneira mais precisa imigrantes ilegais e inibir terroristas de circularem por território europeu.

Viagens de mochilão ficarão prejudicadas ?

De acordo com as informações disponibilizadas pelas autoridades da comunidade européia, uma série de itens obrigatórios serão checados eletronicamente antes da emissão do ETIAS. Itens como número do seguro de viagem, ficha criminal, pagamentos de cartão de crédito, informações de viagens anteriores, validade de passaporte, etc, serão checadas.

Para o viajante que deseja fazer uma viagem de mochilão, para qualquer dos países que exigirem o ETIA, e estiver de acordo com os itens exigidos não necessita ter nenhum temor. Porém para quem está transitando de maneira ilegal para a Europa, ou possui problemas com a justiça como ser procurado pela Interpol ou acusado na operação lava-jato, será impedido de entrar em solo europeu.

Mesmo quem tenha pequenos delitos como urinar na rua, ou contas não pagas em hotéis ou bares poderão ser barrados de entrar até quitação das pendências. Grandes dívidas em cartões de crédito também serão avaliadas.

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.