Jogos Olímpicos da Juventude – Como foi o 2º dia da escalada olímpica

O segundo dia de competições da escalada olímpica nos Jogos Olímpicos da Juventude foi marcado por forte calor e alto nível de exigência de boulders e vias. Uma vez mais os japoneses Dohi Keita, em boulder, e Shuta Tanaka, em vias guiadas, sobraram e praticamente passearam nas vias montadas nesta categoria.

Inicialmente muitos dos escaladores no boulder estranharam o alto nível das linhas propostas pelos route setters. Mas quando os favoritos de cada categoria entraram para escalar, ficou evidente o alto nível destes atletas. Muitos deles já competem na categoria aberta obtendo bons resultados. Com extrema facilidade Dohi Keita praticamente avistou todos os boulders das classificatórias e ficou com o primeiro lugar. Petar Ivanov, da Bulgária, mostrou muita garra e força para ficar com o segundo lugar e Nathan Martin, com excelente trabalho de pés, ficou com o terceiro.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por IFSC (@ifsclimbing) em

Para a categoria masculina, os boulders montados visaram muito a tensão corporal de cada atleta e apostaram muito na precisão de cada um com vários movimentos dinâmicos horizontais. Diferentemente do que fizeram no feminino, que foi exigido mais equilíbrio, no masculino houve muita exigência de força.

Na prova de vias guiadas, houve vários tops. O desempenho do equatoriano Galo Hernandez foi acima da média e, apesar de não chegar no topo, ficou na liderança por boa parte da bateria. O equatoriano ficou com o oitavo lugar. Lembrando que os quatro primeiros colocados na modalidade de vias guiadas fizeram top.

Shuta Tanaka mostrou uma solidez, calma, cadência e constância que valeu ao japonês o primeiro lugar. O italiano Filip Schenk, que escorregou os pés por duas vezes e quase caiu, ficou com o segundo lugar e o Yufei Pan com o terceiro.

Os Jogos Olímpicos da Juventude seguem hoje para as finais e devido ao alto nível imposto nas classificatórias, a expectativa é de dificuldade semelhante ou igual aos da Copa do Mundo de escalada ou mesmo do Campeonato Mundial.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por IFSC (@ifsclimbing) em

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.