Entrevista Murilo Vargas da 100Limite

Murilo VargasSe considerarmos que em cada estado do Brasil há um expoente em filmes outdoor, seguramente Murilo Vargas é um deles.

Murilo já possui certa experiência em vídeos e fotos, e nos últimos dois anos se dedicou a lapidar suas habilidades em vídeos.

Natural do estado de Minas Gerais, o universo outdoor de lá e retratado por sua lente com uma visão única.

Por ser escalador, seus vídeos em geral tratam deste tema.

Murilo Vargas concedeu entrevista exclusiva ao Blog de Escalada falando sobre sua obra e suas preferências de filmes outdoor.

Acompanhe abaixo:

1 – A quanto tempo você de dedica a fazer vídeos outdoor?

Há 7 anos fiz o meu primeiro curta que para época houve um grande impacto e conta hoje com mais de 50mil views.

Desde então passei a investir em equipamentos e acessórios para diferenciar e ao mínimo, acompanhar o mercado.
2 – O que você sentiu de evolução em sua técnica e visão desde o seu início?

Quando comecei este hobby que atualmente se tornou um trabalho, não disponha de equipamentos profissionais nem tampouco conhecimento.

Apesar de ter a certeza que ainda tenho muito a melhorar, acredito que melhorei bastante na parte técnica, em especial, na fotografia, edição.
3 – Como são elaborados os roteiros de seus vídeos? Há algum planejamento prévio?

Assisto bastante vídeos sejam eles de esportes outdoor quanto filmes em geral o que contribui para aprimorar idéias e criar roteiros.

Quando aparece um idéia, procuro criar uma estória e escrever um roteiro pequeno com o mínimo que preciso para compor o trabalho.

Honestamente, nem sempre acontece isso e ao final acabo me virando filmando de tudo um pouco para posteriormente editar. Creio que não seja o ideal pois sempre ainda fico com a impressão de estar faltando algo.
4 – Qual é o equipamento que você usa para filmar, e também editar, seus vídeos?

Meu equipamento hoje consiste numa camera HDSLR Canon 5D Mark ii e também utilizo cameras adicionais para alguns “takes” especificos, GoPro e tbm cameras de telefones celulares com alta definição como HTC One X.

Para edição, uso o FinalCut Pro.
5 – Hoje existem apenas um festival de filmes Outdoor , O festival de Filmes de Montanha do Rio de janeiro. Porque você acredita que é tão raro este tipo de evento?

Infelizmente o público de escalada ainda é muito pequeno no Brasil, as marcas nacionais tem verba de mkt limitado a esta finalidade por acreditar que o resultado e retorno do investimento é pequeno, e as grandes marcas internacionais já realizam trabalhos de proporção muito maiores a nível mundial o que diminui as oportunidades locais. Fora a falta de especialistas e também recompensa/premiação remunerada para os produtores.

Mesmo que apaixonado pelo que fazemos é importante frisar que é disso que vivemos e portanto é necessário ser remunerado. Tais iniciativas sem remuneração prejudica todo o setor e incentivo.
6 – Fora você, quais são os produtores de vídeos que você não perde nenhum trabalho?

Dos produtores locais, acredito que cada um tem seu valor, admiro muito os trabalhos do Hugo Haddad no mundo do skate downhill, Bruno Senna com belas e inspiradoras fotografias de escalada, Raphael Gibara com jeito divertido nos roteiros mas não poderia deixar de destacar o Walfried Weissman, para mim, “professor”, quem abriu as portas e me ajudou bastante no começo.

Agora, quando olhamos produtores a nível Global, cujas produções ainda estão muito a frente do Brasil, existem grandes nomes como Cedar Wright, Snow R Shai, Dave Sowerby, Seb Montaz, Corey Rich, Jure Niedofer, dentre muitos outros!
Murilo Vargas7 – Na sua lista particular, quais seriam os seus 5 melhores filmes outdoor que assistiu?

vamos lá:
– WHY
– LIFE CYCLES
– ALL I CAN
– I BELIEVE I CAN FLY
– THE ART OF FLY
8 – Você fez, ou planeja fazer algum curso de aperfeiçoamento em produção de vídeos?

Sem dúvidas, pretendo e continuo buscando melhorias e aperfeiçoamento nos meus vídeos. Leio bastante a respeito e pesquiso muito.
9 – Há algum planejamento de produção de algum longa metragem (mais de 40 min) para participar de algum festival de filmes Outdoor(no Brasil ou exterior)?

Neste momento não tenho planos de nenhum filme longo, pelo contrário, quero continuar publicando curtas por acreditar que o impacto e visualização de curtas para públicos distintos ser maior.

Fora o crescimento e popularização das redes sociais que fazem com que curtas tenha maior aceitação e views, ogo mais interessante comercialmente para apoiadores e patrocinadores.

Mas tudo pode mudar, filmes longos requer um planejamento e conteúdo muito maior.
10 – Quem estiver interessado participar de seus vídeos como deve proceder?Murilo Vargas

Basta me procurar.

Ultimamente tenho trabalhado com oportunidades enquanto elas aparecem e junto com grandes nomes dos esportes, assim consigo expor os atletas que estão levando o esporte para um novo patamar no Brasil.

Gosto muito de poder contribuir com os atletas de ponta mas isto não é nenhuma obrigatoriedade.

Espero poder contribuir muito mais para os esportes, para os atletas e conseguirmos levantar a popularidade destes esportes mostrando que o Brasil não é só Futebol.

 

Para ver o portfólio de vídeos de Murilo Vargas visite: https://vimeo.com/user4404597

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.