Capital argentina do trekking e escalada: Guia Essencial de El Chaltén

Viajar para praticar a sua atividade de natureza favorita é um privilégio que todos devem usufruir. Porém há no mundo, especialmente na América do Sul, tantas opções que fica difícil escolher uma facilmente. Há alguns destinos com opções consagradas como Machu Pichu, Ojos del Salado, Torres del PaineCochamó, Parque Nacional Los Alerces, El Bolsón, etc.

Mas para quem procura ir a uma localidade para conhecer vários trekkings e hikings de qualidade uma excelente opção é a cidade argentina de El Chaltén. Quem já visitou sabe muito bem que a cidade é merecedora do título de capital argentina do trekking.

Porém nem somente existe trekking para fazer lá. Em El Chaltén há escaladas da melhor qualidade (de diversos tipos deste alpina à esportiva) além de um ambiente de montanha singular e único.

Pela sua importância no cenário de atividades de natureza da Argentina, a cidade serviu de cenário para a série de TV argentina “Rescatistas”, que teve somente uma temporada. Todos os episódios estavam até pouco tempo atrás disponíveis no youtube.

El Chaltén possui população de pouco mais de 1.627 habitantes, segundo o último censo argentino, mas durante a alta temporada no verão, chega a ficar com duas vezes mais que isso. Todos estes visitantes buscando realizar atividades como escalada, trekking e rafting. Um programa de TV à cabo fez um episódio sobre a escalada de boulder na cidade, porém a cidade tem a oferecer muito mais que isso.

Acreditar que somente há boulder em El Chaltén é o mesmo que acreditar que a melhor atração de uma cidade cosmopolita, como São Paulo ou Buenos Aires, se resume somente a bares e pub´s, ignorando museus, praças, parques e outras atividades culturais.

A Cidade de El Chaltén

Com vista privilegiada ao Monte Fitz Roy e Cerro Torre, que possuem vias de escalada consideradas das mais difíceis do mundo, El Chaltén a única cidade está totalmente inserida no Parque Nacional Los Glaciares.

O nome, “Chaltén”, que tem origem no idioma dos habitantes originais da patagônia os “Tehuelches“, significa “Montanha que solta fumaça” e é o segundo povoado mais jovem da Argentina sendo fundado em 1985.

Trekking El Chaltén

Foto: http://viajeroresponsable.com.ar

O povoado mais jovem da argentina é Casa de Piedra, localizado na província La Pampa. Já a cidade mais jovem é o município de La Punta (2003) localizado na província argentina de San Luis.

Por El Chaltén ficar em um lugar isolado, e que foi tema de constante disputa entre os governos argentino e chileno, recebeu intensos incentivos fiscais para que a população se interessasse em morar lá. No ano de 2014 a cidade esteve classificada, de acordo com um prestigiado guia de trekkings australiano, como o segundo melhor lugar do mundo para se conhecer.

Como chegar

Para chegar à cidade de El Chaltén existem três opções: avião, carro e ônibus.

  • Avião: A escolhe de ir de avião é a escolha mais utilizada por quem visita El Chaltén. O aeroporto mais próximo fica em El Calafate que fica a aproximadamente 200 km da cidade. Existem vôos regulares, mas não diários, somente administrados pela companhia aérea Aerolineas Argentinas. Porém é importante fazer uma observação de que não há vôos diretos de qualquer outro país até El Calafate, sendo necessário o pouso em Buenos Aires para os trâmites de imigração. De El Calafate há a opção de ir de ônibus até a cidade de El Chaltén pela Ruta 40 e 23.
  • Onibus: Desde a capital Buenos Aires é possível ir de ônibus até El Calafate, e de lá tomar outro que vai até El Chaltén. A viagem da capital da argentina até El Calafate leva cerca de 30 horas. Já a viagem de ônibus desde El Calafate até El chalten leva em torno de 4 horas.
  • Carro: Para chegar de carro até El Chaltén é necessário tomar a ruta 40 (estrada que corta a argentina de Norte a sul) ou tomar um atalho próximo ao final pela ruta 23. O preço da gasolina é relativamente menor do que o cobrado no Brasil. O óleo diesel sofre variação no preço desde a província de La pampa até o sul da argentina devido à subsídios oferecidos pelo governo. Para uma viagem de carro até El Chaltén esteja preparado para horas e horas de viagem em uma estrada com praticamente poucas curvas e postos de abastecimentos bem afastados.

Principais trekkings

A partir de El Chaltén existem em algumas atividades a obrigatoriedade da contratação de guias. Esta obrigatoriedade tem um motivo até certo ponto de vista justo: evitar o dano á natureza e acidentes com pessoas não preparadas.

As atividades “livres”, ou seja que não exigem a contratação de guia, pode ser realizada para visitar mirantes com panorâmicas espetaculares e que exigem pouco do físico do praticante.

Trekking El Chaltén

Mirador de Los Condores e Las Águilas | Foto: Jair Prandi – http://viagensecaminhos.com

Mesmo sem ser exigente fisicamente, não é uma rampa plana e sem dificuldades. Nas trilhas, felizmente, não há esteira rolantes nem carregadores. Por isso se prepare para caminhadas. Dentre os trekkings que a exigência de guias é opcional é:

  • Mirante Los Cóndores e Las Águilas (40 min)
  • Laguna Capri (2 horas)
  • Piedra del Fraile (2 horas)
  • Laguna Torre (4 horas)
  • Laguna De los Tres (5 horas)
  • Cañadón del Río De las Vueltas (40 min)
  • Chorrillo del Salto (2 horas)
  • Piedra del Fraile e Glaciar Pollone (4 horas)
  • Glaciar Piedras Blancas (4 horas)
  • Laguna e Glaciar del Huemul (2 horas)
Trekking El Chaltén

Laguna Torre | Foto: https://www.welcomeargentina.com/

Trekking El Chaltén

Chorrillo del Salto | Foto: https://www.welcomeargentina.com

Glaciar Piedras Blancas | Foto: https://www.tripadvisor.co.uk

Escaladas El Chaltén

As montanhas patagônicas de El Chaltén, que incluem Fitz Roy e  Cerro Torre, são das mais emblemáticas do mundo. A marca americana de produtos para o público outdoor utiliza sua imagem como logotipo.

Grande parte da elite de escaladores do mundo a considera como um lugar obrigatório a visitar.

Escalada El Chaltén

Foto: http://www.taringa.net/

A qualidade da escalada alpina é impecável e por isso durante a temporada é fácil encontrar personalidades do esporte na região.

Embora não haja muita informação distribuída ao público em geral, a obra mais completa disponível aos interessados é “Guia Patagonia Vertical – Mazizo de El Chaltén” de autoria de Rolando Garibotti e Dörte Pietron e facilmente encontrado pela cidade. Entretanto como o local exige experiência e habilidade dos escaladores, há um histórico de acidentes muito grande na região.

Na região da cidade, além dos boulders citados, há bastante opção de escalada esportiva. El Chaltén oferece opções de boa escalada em granito da melhor qualidade, sobretudo no principal local da cidade: Vescho Wall.

Trekking El Chaltén

Foto: http://cauivc.blogspot.com.br

Hospedagem

A cidade é muito pequena, totalizando algo em torno de 60 quarteirões, por isso não espere chegar ao lugar e existir grandes hotéis ou pousadas luxuosas. Em El Chaltén a maior disponibilidade é de hostel ou mesmo encontrar um quarto de algum local.

Durante a alta temporada verifique disponibilidade de vagas.

Praticamente todos os hostels de El Chaltén não oferecem café da manhã e não tem computadores no lobby para acesso a internet. Alguns hostels possuem apenas wi-fi, mas de velocidade reduzida.

O que vestir

Para toda e qualquer atividade outdoor é importantíssimo utilizar equipamentos apropriados para não passar nenhuma necessidade. Alguns locais do Brasil, como o Pico dos Marins, é possível improvisar algum tipo de equipamento e fazer “tranquilamente” com calçados inadequados como tênis de corrida ou coturno militares.

Já em El Chaltén, a realidade é bem diferente da de um país tropical. Não há espaço para improvisações de qualquer tipo. Toda pessoa que reclama exageradamente do frio e do vento que vivenciou na cidade é porque não utilizou os equipamentos inadequados e acreditou que o mesmo frio que já enfrentou em algum lugar do brasil é igual ao de lá. Ao fazer um trekking em El Chaltén a todo momento têm-se a sensação de estar muito, mas muito mesmo, longe de qualquer vestígio de civilização.

Trekking El Chaltén

Foto: Anton Malishev | https://www.mumwearefine.com

Por isso fique atento à roupa que irá levar para a sua viagem. Dependendo da sua escolha está uma viagem inesquecível positivamente ou negativamente.

  • Jaqueta plumas (obrigatório)
  • Segunda pele / primeira camada (obrigatório)
  • Meias de trekking (obrigatório)
  • Gorro de lã (opcional)
  • Botas impermeáveis e de trekking (obrigatório)
  • Luvas de lã (opcional)
  • Saco de dormir com conforto de -10ºC no MINIMO (obrigatório)
  • Barraca quatro estações (obrigatório)

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

There are 3 comments

  1. Maria Eduarda

    Eu estou amando seus posts, estou lendo quase tudo! Hahaha
    Faço trekking, vou a chalten en outubro! É super essescial a blusa de pluma? Eu tenho um casaco da quechua que usei no pico huayna potossi na Bolívia…. vc acha que daria?

    1. Luciano Fernandes

      Oi Maria Eduarda

      obrigado pela sua mensagem… Eu depois que usei uma blusa de pena de ganso, ou mesmo de pato (que hoje muitas marcas vendem, inclusive a quechua). Ela protege bem do frio. E na Patagônia faz frio de VERDADE. Tipo : venta o tempo todo (valor ou frio) com bastante velocidade. Além de que em alguns lugares, no inverno, é mais úmido e faz com que você sinta mais desconforto térmico.

      Por isso aconselho procurar uma jaqueta de plumas. Ela vai fazer você pagar mais, claro, mas não vai se arrepender. Na Argentina e Chile há lugares ponta de estoque de marcas como The North Face, Patagonia, Muntain hardware e Outdoor Research. às vezes comprando uma destas jaquetas lá você consegue contornar o preço. Repare que nas fotos das pessoas locais , as que moram lá, TODAS usam jaquetas de pluma. Porque senão eles sentem frio MESMO.

      Abs

  2. Rubens de Camargo Vianna Filho

    Um dos lugares mais bonitos deste planeta.
    Nunca me senti tão à vontade num lugar como El Chatén, usando botas de caminhada, mochila e bastão de caminhada.
    Nunca esquecerei o Sandero Fitz Roy e às 20 h na volta,ver o sol brilhando.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.