Adam Ondra conquista segundo 12a da América da Latina em Valle de Los Cóndores

Recentemente, como noticiado em primeira mão para o Brasil pela Revista Blog de Escalada, o tcheco Adam Ondra, considerado por muitos como o maior escalador esportivo do século XXI, estava de visita pelo Chile após uma temporada nos EUA. No país sul-americano, Ondra ministrou uma palestra em um Shopping Center (especializado em lojas esportivas) da capital do país e também possuía um objetivo claro: conhecer o Valle de Los Cóndores. O local, já visitado por vários atletas de renome, incluindo Alex Honnold e Eva López, possui pouco mais de 500 vias e é considerado um dos melhores, senão o melhor, local de escalada esportiva da América do Sul.

O Valle de Los Cóndores, ainda ignorado por grande parte da comunidade de escalada esportiva brasileira, possui agora uma atração a mais para quem procura desafios à altura da capacidade atlética: vias de grande dificuldade conquistadas pelo maior escalador esportivo da atualidade. Adam Ondra, junto de um grande grupo de escaladores chilenos, conquistaram uma série de vias em diversos setores do local. Além de conquistar as vias, o escalador tcheco também se dispôs a limpá-las para depois, claro, encadená-las.

Foto: Gonzalo Riobó

Nos dias que esteve no Valle de Los Cóndores, dedicou-se principalmente a um setor recém conquistado: “Habitación del tiempo”. No setor conquistou, junto de outros dois escaladores chilenos, a via “Cachai”, graduada em um 9a+ francês (12a brasileiro). A via, com quase 40 metros de extensão, sendo 25 metros em um negativo de 45°, possui todos os ingredientes para ser uma das mais míticas do continente.

Neste setor encadeou a via “Alcatraz”, graduada como um 8c/8c+ francês (11a/11b brasileiro). A via, que possui 35 metros de extensão, tinha sido conquistada há cinco anos, mas ainda não tinha nenhuma cadena. Adam fez a primeira ascensão da via.

Foto: Gonzalo Riobó

No setor “Huasamacos”, Adam também encadenou (após limpá-la) a via “La primera Joya”, graduada como 8c francês (11a brasileiro), que consiste de um negativo de aproximadamente 50°. A via raramente era escalada por conta da dificuldade que possui e era considerada “impossível”. Ondra ainda tentou realizar em flash a via “La sensasión del bloque”, graduada em 9a francês (11c brasileiro).

A título de curiosidade, umas das vias mais difíceis da na América do Sul encontra-se em Piedra Parada (Argentina) com “Azul es el cielo de los ciegos”, graduada em 9a francês (11c brasileiro), e encadenada por Pirmin Bertle em 2016. Já o primeiro 9a+ Francês (12a brasileiro) da América Latina, a via “Le vent nous portera”, que também foi encadenada por Pirmin Bertle, fica em Socaire, povoado chileno na segunda região de Antofagasta a 3.500 metros acima do nível do mar.

Para o relato completo da viagem de Adam Ondra: http://rocanbolt.com

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.