Parque de Escalada Los Silos: A fábrica de cimento que virou academia gratuita

A recuperação de espaços públicos urbanos para o bem-estar da população é uma tarefa que exige imaginação e muito engajamento. A importância dos espaços públicos na vida urbana é um assunto que já é discutido e debatido desde a Grécia antiga (séculos XII a IX a.C). A solução encontrada pela interseção de ideias de prefeituras, comunidade e a população em geral são capazes de influenciar a forma como os habitantes participam no desenvolvimento de suas cidades com maiores espaços disponíveis para todos.

Um aspecto que as pessoas pouco conhecem é que a recuperação de espaços urbanos também é bom negócio. Há reportagens abordando lugares de outros países como San Francisco (recuperação da região portuária de Fisherman’s Wharf), Lisboa (recuperação do porto à beira do Rio Tejo), Munique (reformulação do estádio olímpico), Nova York (recuperação da linha de trem abandonada em High Line Park), etc. Poucas vezes lugares da América Latina são citados.

Um dos exemplos mais utilizados por recuperação de espaços urbanos na América Latina é o espaço conhecido como Puerto Madero, em Buenos Aires. Entretanto, vale lembrar que o espaço é mais destinado a turistas e pouco reflete o estilo de vida da cidade de Buenos Aires, o qual é a grande atração do turismo na cidade.

Parque de escalada Los Silos

Foto: https://deportelibre.cl

Mas no Chile está um dos exemplos mais interessantes para quem pensa em recuperação de espaços urbanos: Parque de escalada Los Silos. O local está localizado no Parque Los Reyes, entre as regiões de Santiago e Quinta Normal. O Parque de Los Reyes faz parte do “sistema de parques integrados de Santiago”, que também inclui o Parque Florestal e o Parque Fluvial Padre Renato Poblete.

De longe se observa duas grandes torres que pertenciam a um antiga fábrica de cimento há mais de 70 anos. Graças a uma remodelagem arquitetônica, pinturas artísticas e uma profunda paixão pelo esporte pela comunidade local, as duas torres de cimento foram transformadas em um novo marco urbano: uma academia de escalada esportiva, para uso público e gratuito, que promove a conscientização sobre reciclagem urbana, esporte, vida saudável e cuidado com o meio ambiente.

Foto: https://deportelibre.cl

Tudo começou quando Juan Pablo Mohr, junto com seu amigo Pedro Anguita, ambos arquitetos e escaladores, queriam desenvolver uma ideia que rompesse com os esquemas tradicionais de arquitetura. O esquema comum da profissão de construir casas ou edifícios os deixavam incomodados e ambos queiram desenvolver projetos mais esportivos. Foi assim que empreenderam uma busca por espaços para concretizar a ideia.

Passeando pela região próxima da cidade de Santiago, passeando pelo Parque Los Reyes, avistaram de longe as duas torres de concreto e, por serem escaladores, se perguntaram se poderiam ser escaláveis. Após breve planejamento, concluíram que a única maneira de fazer algo era ter uma espécie de ONG ou mesmo uma fundação. Assim nasceu a Fundación Deporte Libre em 2013. A partir disso seguiu uma caminhada longa até culminar na criação do Parque de Escalada Los Silos.

No no local, amplamente frequentado pela comunidade chilena, há várias vias guiadas com 20 metros de altura, assim como uma área para a prática de boulder com 150 m². Graças a este projeto, mais de 70 pessoas frequentam diariamente o local para desfrutar do grande espaço.

Foto: https://deportelibre.cl

Como a ideia deu muito certo, Mohr e Anguita agora se dedicam a procurarem espaços urbanos para transformá-los em locais de prática esportiva. A ideia é cada vez mais levar práticas esportivas às pessoas em situação social vulnerável.

A iniciativa do Fundación Deporte Libre, de levar a escalda a cada vez mais pessoas, não está isolada, mas esta iniciativa, junto ao engajamento de vários ginásios de escalada e marcas que exploram o montanhismo no Chile (nacionais e importadas), está sendo executada há mais de 15 anos no país. Uma prova disso é a evolução, em termos de resultados, dos atletas chilenos em campeonatos mundiais e em conquistas em escalada em rocha.

Foto: https://deportelibre.cl

Nesta semana a escaladora chilena Alejandra Contreras ficou em 2º lugar no Campeonato Mundial Juvenil do IFSC, na disciplina velocidade. No início do ano, o chileno Benjamín Ayala sagrou-se campeão do prestigiado Master de Boulder, competição que chega a 12ª edição e já se consolidou como principal torneio da América do Sul. Importante lembrar que a competição acontece pela iniciativa de marcas internacionais que atuam no Chile, prefeitura de Santiago e outras empresas particulares.

Atualmente a iniciativa do Parque de Escalada Los Silos, além do alinhamento entre marcas que exploram a prática de montanhismo, comunidade de escalada e prefeitura, vem colocando o Chile como a principal potência na escalada esportiva no continente. Esta realidade é um trabalho que está sendo executado há mais de 15 anos e ainda irá gerar muitos frutos para o Chile em termos de escalada.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.