Saiba quais as principais regras da boa conduta do montanhista consciente

Não raramente há mensagens de denúncias de que frequentadores de locais de escalada, trilhas tradicionais de trekking e até mesmo percursos de canoagem, deixam o local o qual deveriam apenas realizar o esporte sujo e poluído.

A cada dia nos deparamos com a realidade de que somos muito mais um bando de indivíduos dividindo o mesmo espaço.

Basta olharmos à nossa volta para ver os pequenos desrespeitos que sofremos todos os dias.

Foto : http://csshride.com/

Foto : http://csshride.com/

Por focarmos muito nossas atenções em coisas pequenas, esquecemos um dos reais motivos que nos levam a procurar nos refugiar nas montanhas que é reconhecer a nossa pequenez diante da natureza e da magnitude de grandes espaços vazios.

Não saber respeitar estes lugares apenas demonstra que não sabemos também nos respeitar.

Por isso, para ajudar quem necessita de uma orientação para começar a repeitar a montanha e as pessoas que estão lá para usufruir o mesmo que você há algumas regras.

Estas regras servem de base para que todos possam chegar à montanha e ter a melhor experiência possível.

  • Se você abriu, feche!
  • Se você acendeu, apague!
  • Se você destrancou, tranque!
  • Se você quebrou, conserte!
  • Se não sabe consertar, chame alguém para fazer isso!
  • Se pediu emprestado, devolva!
  • Se utilizou algo, se fez bagunça, arrume!
  • Se levou, traga!
  • Se a coisa pertence a alguém e quer usá-la, peça licença!
  • Se não sabe como funciona, não mexa!
  • Se algo não lhe diz respeito, não se meta!
  • São três as respostas do irresponsável:
    • Eu esqueci;
    • Eu não sabia;
    • Pensei que fosse assim!

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.