Investigadores do massacre de Nanga Parbat são assassinados

montanha-nanga-parbat-vista-de-frente[1]Os investigadores do massacre a montanhistas ocorrido no campo base do Nanga Parbat foram assassinados nesta última semana.

O massacre que estava sendo investigado chocou toda a comunidade escaladora e deixou estarrecida todas as empresas que exploram as expedições de alta montanha na região.

Três oficiais que investigavam o crime foram encontrados gravemente na cidade de Chilas na terça-feira dia 6 de agosto.

Foram levados ao hospital, porém não resistiram aos ferimentos.

Um investigador ferido segue internado.

O Colonel Ghulam Mustafa responsável pela investigação e o capitão Ashfaq Aziz estavam entre os mortos.

O primeiro ministro Mehdi Shah condenou o ataque chamando-o de ato de terrorismo.

Para mais detalhes acesse: http://www.explorersweb.com/everest_k2/news.php?url=nanga-parbat-massacre-investigators-shot_137592586

 

 

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.