Investigadores do massacre de Nanga Parbat são assassinados

montanha-nanga-parbat-vista-de-frente[1]Os investigadores do massacre a montanhistas ocorrido no campo base do Nanga Parbat foram assassinados nesta última semana.

O massacre que estava sendo investigado chocou toda a comunidade escaladora e deixou estarrecida todas as empresas que exploram as expedições de alta montanha na região.

Três oficiais que investigavam o crime foram encontrados gravemente na cidade de Chilas na terça-feira dia 6 de agosto.

Foram levados ao hospital, porém não resistiram aos ferimentos.

Um investigador ferido segue internado.

O Colonel Ghulam Mustafa responsável pela investigação e o capitão Ashfaq Aziz estavam entre os mortos.

O primeiro ministro Mehdi Shah condenou o ataque chamando-o de ato de terrorismo.

Para mais detalhes acesse: http://www.explorersweb.com/everest_k2/news.php?url=nanga-parbat-massacre-investigators-shot_137592586

 

 

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.