Entrevista com Hélia Prates

HeliaPrates1

Foto : Fernanda Bittar

Para algumas pessoas escalar bem não é o bastante, há a necessidade de fazê-lo com estilo, elegância e graciosidade.

Já foi declarado pela mítica escaladora Lynn Hill que a escalada quando bem executada é um balé na rocha.

Seguindo a linha de pensamento de Hill, a escaladora Hélia Prates seria o exemplo cristalino de suavidade e precisão.

Qualidade estas características das bailarinas.

Prates está sempre presente nos lugares de escalada mais populares do estado de Minas Gerais e é figurinha carimbada em todos eles.

Com uma determinação e tenacidade de fazer inveja ao mais dedicado escalador, Hélia vem evoluindo constantemente sua técnica e força sendo inspiração a todos.

É sempre reconhecida pelo seu estilo elegante e suave não importando o estilo.

Hélia Prates foi uma das escaladores que mais foi pedida em mensagens para ser entrevistada pela Revista Blog de Escalada.

Após contato fomos prontamente atendidos por uma das mais elegantes escaladoras da atualidade, que confirmou toda a sua personalidade na entrevista abaixo.

Hélia, o numero de mulheres que escalam no Brasil cresceu muito nos últimos anos. Para você qual o impacto deste novo perfil do praticante de escalada?

HeliaPrates5

Foto : Maíra Villas Boas

Eu acho que já passou da hora da sociedade parar com esses rótulos sexistas.

De celebrar as diferenças, e não se limitar por elas.

Essa historia de menino veste azul e menina veste rosa já esta muito antiquada e velha.

Sendo muito positiva em relação ao futuro, creio que aos poucos estamos abandonando esses velhos padrões.

No fundo, acho que todos querem se expressar sem serem taxados disso ou aquilo, fazer o que gosta sem se limitar por ser homem, mulher, branco, preto, gordo e magro.

Creio que o aumento de mulheres nos esportes de riscos pode ser um reflexo dessas mudanças.

Ser escaladora e residir em Belo horizonte facilita a vida de quem pratica o esporte?

HeliaPrates3

Foto : Flavio Cro

É fácil conciliar a escalada com os outros compromissos sociais, temos muitas opções de picos por aqui, que ficam a 30, 40, 50 Km de Belo Horizonte.

Sendo assim não preciso comprometer todo um final de semana com a escalada (não que eu não goste!!!).

No ano de 2013 não houve a organização de campeonatos de escalada. na sua opinião, você acredita que as competições de escalada são viáveis?

Eu não participo de campeonatos.

Tenho uma visão um pouco superficial em relação a esse assunto, mas a impressão que eu tenho é que falta um pouco de união entre as marcas de escalada, os ginásios e as associações de escalada para organizarem esses tipos de eventos.

Até houve campeonatos sim, mas não foram divulgados de forma eficiente pra todos participarem.

Você acredita que “amigos” e “parceiros de escalada” são duas coisas diferentes?

Eu não poderia chamar todos os meus parceiros de escalada de AMIGOS (amigo no sentido de intimidade mesmo, de saber tudo o que se passa comigo).

Mas na escalada acontece uma coisa que eu acho incrível, que é poder confiar a minha vida àquela pessoa que vai fazer minha segurança.

Eu acho que isso cria uma relação diferente sim com as pessoas com quem eu escalo, uma relação de confiança!

HeliaPrates10

Foto : Carine Veiga

O esporte da escalada ainda é um esporte predominantemente masculino. Você como mulher como administra as “inevitáveis” cantadas de escaladores homens?

Isto não é um fato! Não vejo desta forma!

Os homens se interessam e admiram as mulheres do mesmo jeito que as mulheres também se interessam e admiram os homens!!!

Não tem nada demais…nada que fuja do normal.

Na sua opinião qual seria o estilo de vida de um típico escalador?

O cara que tem a escalada como uma filosofia de vida mesmo, costuma ser uma pessoa com hábitos e rotinas muito saudáveis, no sentido de acordar cedo, ter uma boa alimentação e etc. HeliaPrates8

A sensação que eu tenho é que a maioria das pessoas da escalada sempre estão chegando ou indo para algum lugar.

São pessoas que gostam de viajar e programam suas vidas de forma que possam estar sempre fazendo isso.

Estão sempre em um intenso contato com a natureza, então são pessoas com mais consciência ambiental.

Costumam ser pouco consumistas também.

Para falar a verdade, eu acho difícil dizer generalizadamente, por que a gente encontra de tudo na escalada.

Tem o típico escalador de academia, tem o típico escalador boulderista, o típico escalador esportista, o típico escalador tradicional, e tem também o típico escalador que curte todas essas modalidades.

Todos gostam de escalar, mas os hábitos e estilo de vida podem ser bem diferentes.

Quais são os melhores lugares de escalada que já visitou? Porque?

HeliaPrates9

Foto : Matteo Fiori

Acho que são os melhores picos pela variedade de vias que têm, algumas vias vão exigir equilíbrio, outras resistência, outras força.

Acho que no fundo rola um sentimento afetivo em relação ao Cipó e a Lapinha, pois são lugares que frequento desde criança.

Muitos escaladores procuram patrocínio para se dedicar mais ao esporte. Na sua opinião porque as marcas brasileiras se esquivam de patrocinar atletas de escalada?

Por que, ate então no Brasil o único esporte que é lucrativo é o futebol.

É o esporte que a maioria gosta, é o mais divulgado e, portanto é onde as grandes marcas vão colocar seus nomes para serem vistas.

Todos os outros esportes sofrem com esse desinteresse da população.

Acho que é nesse momento que se faz importante a realização de campeonatos, eventos, e ate mesmo programas na televisão que instiguem o interesse da população por outros esportes que não seja somente o futebol.

HeliaPrates4

Foto : Fernanda Bittar

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.