David Lama lança livro sobre sua “saga” no Cerro Torre

david_lama_livroUm dos lugares mias inóspitos e igualmente cercado de polêmica é o Cerro Torre.

Desde a abertura de uma via polêmica nos anos 70 até o explícito desrespeito dos escaladores americanos em 2012 faz parte do sonho de quem aprecia uma escalada mais aventureira.

Paralelo às polêmicas, o jovem austríaco David Lama tinha o sonho de escalar em livre (sem o auxílio de equipamentos de escalada artificial) a “via do compressor”.

Sobre seus pensamentos, ideias e conclusões Lama escreveu um livro que teve lançamento no dia de ontem.

Com o título de “Free”, não foi divulgado ainda onde se encontra para a venda e possui cópias somente em idioma alemão.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

There are 2 comments

  1. Capitão granito

    Incrível como se deturpa a realidade. A via do maestri foi o real desrrespeito a montanha. Inclusive na época a atitude foi condenada pelos outros escaladores que freqüentavam o local. Enquanto que a atitude dos americanos, que na realidade foi a limpeza de lixo deixado por maestri , esta classificada neste blog como extremo desrrespeito. Vale lembrar que os gringos ganharam o piolet de ouro pela limpeza e escalada e foi apoiada pelos principais escaladores que freqüentam a região a décadas. Ja esse David lama e uma fraude. Durante duas temporadas encheu o torre de lixo. Acrescentou dezenas e dezenas de chapas ao lado de fendas e abandonou mais de 400m de corda. Parece que este blog esta com os conceitos de ética e respeito a montanha um pouco atrapalhado. Uma pena. Poderia ser um meio de informação e difusão sãs boas praticas do montanhismo mas apenas replica a falta de respeito a montanha e aos escaladores que tentam fazer algo em prol da ética. Parafraseando os gringos ” como tratamos as coisas que professamos amar, diz muito de quem somos.”

    1. Luciano Fernandes

      “Capitão Granito” como já foi dito aqui pela nossa colunista, algumas pessoas estão em estágios diferentes de compreensão. Eu até mesmo extendo para também estar em estágios diferentes de civilidade.

      COmo foi explicado várias vezes no site o que é reprovável é a atitude dos dois americanos. Mesmo que você nao concorde com alguma atitude de escalador você nao tem o DIREITO de passar por cima da comunidade local.

      Isso é o mesmo que vir os Estados Unidos e invadir o Brasil para acabar com a prática do futebol, o mesmo que ir a um local de escalada como Itajubá e arrancar as chapeletas da fenda “nem fudendo”.

      A mesma a atitude fascista poderia ser tomada em Pedreiras do Brasil caso alguem nao ache natural em escalar em pedreiras.

      Ganhar piolet de ouro nao significa nada. Caso você não tenha conhecimento Hitler ganhou um prêmio como o Homem do Ano.

      A “etica” como você mesmo tem dito não da direito a NINGUÈM a desrespeitar nada nem ninguém, muito menos nenhum lugar.

      Assim como não admitiríamos alguém vir serrar grampos no Pão de Açúcar porque na na opinião da pessoa é “um lixo”.

      Se voce não viu a discussão com a comunidade argentina local do Cerro Torre, que sim, a montanha é livre, entretanto quem faz a manutenção do local é a própria comunidade. E foi decidido pela comunidade não retirar o grampo.

      Como disse acima, nada justifica o desrespeito a nenhuma comunidade ou convenção de costumes local. Isso é inadmissível.

      Caso tenha lido este post, e outras notícias sobre o David Lama sempre repreendi as atitudes deste escalador, e desde então não publico o nome de seu patrocinador. Já recebi convits inclusive de publicar uma anúncio no site, e recusei por conta do comportamento que a marca incentiva de seus atletas.

      Entretanto, ao contrário do que fazem as publicações tradicionais que existem no Brasil, se há uma notícia de algo da escalada eu publico. Independente de gostar da pessoa ou não.

      Portanto David Lama publicar um livro é sim digno de nota, independente de qualquer coisa.

      Publicamos TODAS as semanas livros de outras pessoas com conteúdo relevante e ninguém deixa mensagem agradecendo a divulgação (com excessão do próprio autor), e se leu o post (você leu né?) está nítido que nao estou incentivando e sim apenas noticiando.

      A revista on line (não mais um simples blog a mais de dois anos) deixou de ser apenas um lugar que publicava fatos de meu gosto e preferência para possuir mais de 10 colaboradores, em que TODOS são incentivados a não OMITIR nenhum fato relevante para a escalada.

      Pelo volume de conteúdo que publicamos TODOS os dias, mas sempre iremos priorizar o respeito às pessoas e locais de escalada.

      Isso ontem, hoje e amanhã.

      Você mesmo que está na Argentina, em EL Calafate (IP 200.50.255.7) deveria pergunar aí o que acham do ocorrido, e se concordam com toda esta atitude justiceira toda.

      Sugiro até mesmo você fazer algo parecido com o que os americanos fizeram para ver se será recepcionado e candidato a outro prêmio.

      Vou repetir caso você não tenha entendido : respeitar o próximo é o princípio básico de toda pessoa civilizada. Na medida que você se acha dono da verdade e sai por aí fazendo o que der na sua cabeça (como os americanos idiotas fizeram) você além de perder toda a razão mostra que toda a educação que teve de seus pais e convído na sociedade de nada serviram para merecer a liberdade de ir e vir.

      E vou repetir novamente : Ganhar prêmios , sendo eles polêmicos ou não, em nada jsutificam pessoas de terem respeito umas com as outras. Hilter já foi a “personalidade do ano” na revista Time, e se eu ficar enumerando prêmios (até mesmo na escalada) que foram totalmente sem mérito ou análise consciente e madura ficaria a escrever muito tempo.

      Para finalizar : a postura do Blog não é provar ética, até porque é muito relativo e distorcido de acordo com os interesses locais, e sim o RESPEITO de um ser humano com o outro. Porque quando achamos que temos o direito de interferir na cultura local de outra comunidade simplesmente porque é diferente da nossa estaríamos voltando para as Cruzadas e etc.

      E pelo menos estamos (eu e toda a equipe da Revista Blogdescalada.com) no século 21 e com um bom amadurecimento social

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.