Adam Ondra é campeão do mundo e se consagra como o maior escalador esportivo da atualidade

O escalador tcheco Adam Ondra sagrou-se campeão mundial de escalada na modalidade dificuldade (vias guiadas) e se consagrou como o maior escalador esportivo da atualidade. Ondra venceu em uma das finais mais espetaculares da história recente do evento e definitivamente inaugurou uma nova era no esporte mundial.

A via da final, considerada atlética e exigente, garantiu bom entretenimento para o público presente no AccorHotel Arena. Um dos favoritos e considerado dos grandes adversários de Adam Ondra, o espanhol Ramón Julian, conhecido como Ramonet, não conseguiu repetir as suas melhores performances realizadas na Copa do Mundo de escalada e sequer apareceu no pódio.

Ramonet, que ficou apenas na 9ª colocação, é um escalador conhecido por sua resistência absoluta em vias esportivas mas enfrentou muitos movimentos dinâmicos e com agarras distantes uma das outras que por conta de sua baixa estatura limitou a sua escalada.

campeonato-mundial-1

Foto: http://www.ifsc-climbing.org/

De todos os competidores apenas Adam Ondra conseguiu chegar ao final da via, o que fez com que o tcheco estravasse a emoção com muitos e, evidentemente, ovacionado pelo público presente. No pódio da modalidade dificuldade (vias guiadas) teve a presença do austríaco Jakob Schubert e do francês Gautier Supper.

Como se parecesse pouco Adam Ondra também obteve o segundo lugar na categoria boulder o que, inegavelmente, corrobora sua excelente forma física e força descomunal. Com os resultados Ondra já se postula, quatro anos antes, como o principal candidato a medalhista olímpico.

Previsão para a Olimpíada 

A Revista Blog de Escalada, que foi o único veículo sul-americano de esportes outdoor a possuir um representante para cobrir o evento, analisou as estatísticas dos resultados.

Apesar do IFSC não ter se pronunciado sobre como serão feitas as eliminatórias para a competição, o campeonato mundial de escalada esportiva serviu para que, ao menos momentaneamente, servisse de parâmetro para sabermos quais países tem maiores chances de levar atletas para 2020.

  • A Áustria ficou com 20% e França com 17,5% das vagas femininas.
  • No masculino o Japão ficou com 18,5% das vagas, enquanto França e Áustria abocanharam cada uma 10 % das vagas masculinas.

Nenhum atleta da América do Sul, África e Oceania se classificou para as semifinais, porém por um erro de cadastro do IFSC, a escaladora Valentina Aguado foi eliminada das semi-finais por conta de sua idade. Aguado obteve o melhor resultado de uma atleta sul-americana na história, ficando entre as 20 melhores colocadas.

Resultados

  • Dificuldade Masculino

campeonato-mundial-dificuldade-masculino-1

  • Dificuldade Feminino

campeonato-mundial-dificuldade-feminino-1

  • Boulder Masculino

campeonato-mundial-boulder-masculino-1

  • Boulder Feminino

campeonato-mundial-boulder-feminino-1

  • Velocidade Masculino

campeonato-mundial-velocidade-masculino-1

  • Velocidade Feminino

campeonato-mundial-velocidade-feminino-1

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.