Por que as pernas dos escaladores tremem? Entenda os motivos da “Síndrome do Elvis”

Se você é escalador e passa muito tempo na parede, seguramente já se perguntou alguma vez o motivo de que suas pernas tremem em certos momentos da escalada.

A resposta para o movimento, que lembra a dança de Elvis Presley, é até relativamente simples: Fadiga das fibras musculares por excesso de treinamento ou falta de alongamento muscular.

Este é a “Síndrome do Elvis” (assista o vídeo abaixo para entender melhor). Parece até simples, mas abaixo há uma explicação mais detalhada e científica sobre isso.

As contrações musculares involuntárias são muito conhecidas no ambiente esportivo, particularmente quando se trata de um treinamento intenso. O exercício que induz uma sobrecarga ao sistema musculoesquelético gera adaptações baseadas em microrrupturas de fibras musculares, que dão lugar a fibras grandes e fortes que facilitam as exigências físicas posteriores.

O exercício de caráter excêntrico, que é o que alonga um músculo enquanto se mantém uma contração, realizando atividades de freagem no corpo, é associado a uma maior destruição de fibras musculares e…treme a perna (no movimento parecido com a dança de Elvis Presley).

Entre os exercícios com estas características estão os agachamentos isométricos (artes marciais a base cavalo), ou tremida de bíceps freando a descida lenta de algo. Ou seja, movimentos que vêm após o levantamento de pesos, patinação no gelo e, como sabe todos, a escalada.

Quando o treinamento excessivo pode gerar uma lesão muscular e levar a uma isquemia tissular (estresse celular causado por pouca irrigação sanguínea). Para contrabalançar esta irrigação, o organismo libera algumas substâncias intracelulares ao fluxo, como mioglobina, creatinina fosfoquinase e íons (K,Na,Ca,Cl).

As concentrações anormais de Na e K no sangue, entram nas células e estimulam o movimento. Por isso, apesar do atleta não tenha feito uma contração muscular voluntária, o músculo se contrai e treme. Por isso, os exercícios de alongamento e liberação articular são fundamentais para evitar tensões musculares excessivas e que levem à lesão mais típica: ruptura das fibras musculares.

Portanto, é indispensável uma rotina de aquecimento prévio aos exercícios, assim como de alongamentos para serem feitos sempre depois de escalar (especialmente no caso da “Síndrome do Elvis”), ou em qualquer quer esporte.

Tradução autorizada: https://freeman.com.mx

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.