O que pensar sobre a inclusão da escalada como esporte olímpico

Não fazem nem dois dias que o COI anunciou que a escalada se torna um esporte olímpico e esta notícia já inundou todas as minhas conexões sociais.

Familiares e amigos, não entendidos, me perguntando se eu vou tentar uma vaga ?!?!?!

  • Ué, mas você não é boa ?
  • Não escalada todo fim de semana ?
  • Não treina três vezes por semana?

Eu só fico rindo… Mas além dos leigos, também vieram os “entendidos”. E por estar por trás dos estaduais há quatro anos são muitas perguntas para responder.

E agora ? Como vai ser ? Vai ter seletiva ? O bolsa atleta vai subir de valor?

Mas eu aqui não vim responder todas essas questões.

Vou responder a pergunta mais simples : A minha opinião sobre “O que você acha da notícia sobre a inclusão da escalada nas Olimpíadas.?”

Acho que é uma excelente notícia. Mas antes de mais nada precisamos esclarecer o que aconteceu.

Foto : http://www.ifsc-climbing.org/

Foto : http://www.ifsc-climbing.org/

A escalada ainda NÃO é um esporte olímpico. Teremos, no Japão em 2020, uma competição demonstrativa que valerá medalhas para o quadro olímpico, entretanto não há garantias que o esporte irá continuar em 2024 e, para completar, essa demonstração será uma espécie de triatlo da escalada, onde as três modalidades somadas resultarão em uma única medalha.

Não tão bom… Mas deixemos detalhes técnicos de lado, porque isso não diminui o fato de que a escalada esportiva vai estar nas olimpíadas e o mundo estará enxergando o esporte. (Aliás já está enxergando só por causa da notícia). E também não diminui o fato que poderemos torcer por atletas brasileiros. Quem sabe não teremos nosso talentos nos representando por lá ?

E além de medalhas no quadro olímpico, o que a notícia traz para o esporte ? Simples : Mais visibilidade, mais investimento e mais aceitação.

Bem simples.

Mais investimento dos produtores de equipamento, das academias de escalada e muros, dos administradores dos picos, etc.

Foto : http://www.ifsc-climbing.org/

Foto : http://www.ifsc-climbing.org/

Ótimo. A notícia é boa, mas e no Brasil o que muda ? Vai melhorar ?

Sim, claro que vai melhorar. Mas precisamos ser realistas pois um grande salto para o esporte, mundialmente falando, representa no máximo um passo para nós do Brasil. Não vamos botar a culpa no futebol, na mídia tradicional e nem no governo. Mas vamos admitir que o esporte não é popular aqui.

Faça uma experiência : passe na rua, em frente a um ponto de ônibus e se pergunte quantas daquelas pessoas sabem o que é escalada ? Ou já ouviram o nome do Felipe Camargo (jovem brasileiro escalador, não o ator) ?

Não façam essa pergunta com julgamento, pois depois dela, olhem para si mesmos e se perguntem quem é o maior nome brasileiro no Badminton, esporte olímpico desde a edição de Barcelona 1992 (em Munique 1972 e Seul 1988 o esporte foi disputado como demostração) ?

Foto : Flavia dos Anjos

Foto : Flavia dos Anjos

Então o que eu acho da notícia ? Acho ótima !

O que eu espero que aconteça no Brasil depois dessa notícia ?

Que nós não descarreguemos nossas energias nessa noticia, que ser esporte olímpico é bom, mas lembrar que para crescer não basta ser olímpico, tem que ser BRASILEIRO !

Então espero que continuemos a nos unir e que haja união entre todas as entidades do esporte no Brasil, que continuemos investir em eventos, competições, festivais, etc. Espero também que mostremos a escalada para as pessoas à nossa volta de maneira segura e lúdica.

Isso tudo para fazer com que o futuro do esporte aqui seja construído de dentro para fora e não esperando uma mudança de fora para dentro.

Sobre o Autor

Flavia dos Anjos

Flavia dos Anjos

Flávia dos Anjos é escaladora a 10 anos, e uma das mais ativas participantes da FEMERJ ajudando sempre na organização de campeonatos de escalada. Foi proprietária da academia JPA de escalada.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.