[EXCLUSIVO] Crítica do Filme “Master of Stone VI”

mos_5[1]Agradeço desde já ao colega Cristian Costa, escalador e cinéfilo de filmes de escalada de Minas Gerais, hoje talvez o centro da escalada nacional(Melhores locais de escalada, maior número de praticantes e maior número de academias).

Cristian fez, a meu pedido, uma análise do novo filme da Série “Master of Stone – VI”.

O filme que é conhecido como o clássico dos clássicos dos filmes de escalada vem em novo formato(DVD) e em uma nova edição atualizada para o ambiente da escalada dos dias de hoje.

Com a Palavra Cristian:

Depois de muita espera finalmente foi lançado o Masters of Stone 6. Para quem gosta de assistir filmes de escalada ou simplesmente é apaixonado pelo esporte, este é mais um filme imperdível. A série Masters of Stone na década de 90 revolucionou a maneira de filmar a escalada.

Além de mostrar verdadeiras lendas da escalada, como Frederic Nicolle, Dan Osman, Lynn Hill, Ron Kauk e tantos outros, no Masters of Stone 4 mostraram uns meninos novinhos… um tal de Chris Sharma, uma menininha de 13 anos chamada Katie Brown, e um outro rapazinho chamado Tommy Caldwell… fazendo apenas vias fáceis (5.14… ou vias acima de 10C brasileiro).

Para mim, definitivamente é difícil sair vídeos tão bons como esta série dos Masters of Stone, apesar de terem excelentes vídeos no mercado (Dosages, Sharp End, First Ascent, etc). Estes novos filmes tem seu brilho, mas falta a classe e originalidade dos Masters, além da trilha sonora ser magnífica.

Os escaladores mais novos podem até achar os filmes meia boca, as vias “fáceis”, mas definitivamente o conjunto da obra é quase inigualável, quem não viu, já está errado…Este ano o que parecia improvável aconteceu: depois de quase 10 anos sem nem ouvirmos falar da possibilidade de um novo Masters of Stone, o Eric Perlman lançou este excelente filme.

Nos outros 5 filmes da série a divisão dos capítulos não é tão definida, neste sexto episódio a coisa mudou de figura: seguindo um padrão igual ao dos filmes Dosages, o Masters of Stone 6 se divide em 6 partes.

Chamadas breakthrough, que em português seria algo como “ficar sem ar”. A ideia do autor, segundo o depoimento no filme, é mostrar o momento em que os humanos viram seres sobrenaturais… os famosos mutantes da escalada, ou usando o nome do filme, os Mestres das Pedras.Mas vamos ao que interessa: o filme é excelente, mostrando desde boulders até big walls, highlines a saltos de base jump, e por aí a fora.

O carro chefe do filme é a quebra do recorde de ascensão da via The Nose, no El Capitan, em Yosemite. Yuji Hirayama e Hans Florine simplesmente sobem a via em 2:43:33… detalhe: são somente 870 metros de via com direito a artificial e tudo mais… fazem quase tudo em escalada simultânea e saltam várias proteções. Sem contar, literalmente, engolir as passagens em artificial. Tem que ser muito insensível para não ficar com as mãos suadas só de ver o esforço dos dois na via…Um outro momento espetacular do filme é ver um tal de Alex Honnold solando duas vias no El Capitan: Astroman e Rostrum em um dia… até fazer este feito ele era praticamente desconhecido.

Esta façanha só havia sido feita uma única vez pelo lendario Peter Croft. Quando ele está fazendo os diedros das vias, novamente da uma suadeira nos pés e nas mãos… acredito que fiquei com medo para ele…Tem ainda o Dean Potter solando umas fendas muito bonitas, entre elas a super clássica, “Separate Reallity” mandanda pelo Güllich muitos anos atrás. Os base jumpers são insanos também, passando a centímetros das pedras…

Quando acaba o filme ainda tem 2 extras: o primeiro deles “20 Years on Stone”, muito bacana, contando a história dos 6 Masters of Stone. Tem quase 30 minutos de duração. Neste pedaço quem consegue entender inglês tem uma grande vantagem…

O segundo extra chama-se “Eyes of Ethiopia”, que conta a história de alguns escaladores que foram para Ethiopia tratar de catarata da população daquele país. Apesar da iniciativa ser louvável e um exemplo, não tem nada haver com escalada…

Sem dúvida um investimento que vale a pena! Abraços a todos e boas escaladas!

Christian Costa

 

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.