Academia americana disponibiliza espaço colaborativo de trabalho

brooklyn_boulders_colaborative_space

Fotos : Ed Wonsek

Ainda engatinhando no Brasil, o trabalho remoto (especialmente quem é da área de TI) é comum nos EUA e até mesmo incentivado por empresas.

Batizado de “coworking space” (espaço colaborativo em inglês) é uma prática comum em cafés, escritórios grandes e agora também em academias de escalada.

brooklyn_boulders_colaborative_space_2

Fotos : Ed Wonsek

Muitas pessoas optam por ir a um lugar de “espaço colaborativo” para que não estejam em casa o tempo todo, e possam aproveitar para realizar outras atividades.

Então a academia “Brooklyn Boulders” em Sommerville (cidade próxima à Boston) disponibilizou um espaço para quem deseja trabalhar remotamente com seus notebooks, e durante o dia realizar treinamentos nas paredes do lugar.

A oportunidade para quem trabalha como freelancer  e procura um espaço alternativo para a sua vida a idéia parece atrativa.

A mensalidade da academia de 3 716.12m² sai em a partir de US$ 109,00 (R$ 257,23), onde o plano básico oferece os serviços de toda  área de escalada, yoga, toalhas gratuitas no banho, descontos em eventos e parerias.

Para saber mais : http://bkbs.brooklynboulders.com/

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.