Abaulados: Como não se intimidar quando encontrar esta agarra na escalada

Uma agarra de escalada designada como abaulado é uma superfície lisa, que muitas vezes parece ser uma grande esfera. A força do escalador deve ser feita com a palma da mão perpendicular à superfície da agarra. Este tipo de agarra de escalada exige muita força e resistência do escalador e, consequentemente, esgota a sua energia facilmente.

Mas uma coisa é certa, nenhum tipo de agarra provoca tantas emoções diversas quanto o abaulado, que consegue ser amado, odiado, temido e até mesmo reverenciado por muitos escaladores. Geralmente por não possuir uma mínima aresta e ser quase que perfeitamente arredondada, são esteticamente identificáveis, mas mesmo assim é um verdadeiro enigma para quem escala.

Mas como não se intimidar no momento que estiver escalando e encontrar uma agarra deste tipo? A resposta é bem simples: não tem muito a ver com a força que a pessoa possui nos dedos, mas com o posicionamento do corpo e o contato da palma da mão.

Infelizmente, não há uma solução definitiva para todos os movimentos escorregadios e ficar agarrado, mas com algumas técnicas é possível ganhar mais domínio nestas superfícies polidas e arredondadas com mais desenvoltura.

Posição do corpo

Foto: https://kearneyjourney.blogspot.com/

Como já foi escrito aqui em vários artigos, na escalada vale mais o jeito do que a força bruta. Esta “lei oculta” se aplica na situação de um abaulado. A posição do corpo é o principal e mais importante componente para melhorar a técnica de escalada em abaulados.

Analisar a agarra e intuir o movimento subsequente, é o segredo para “flutuar” por trechos de uma via com algum abaulado. Antes de partir para a “briga”, estude em que direção a sua mão será mais eficaz contra o abaulado: para baixo, para os lados, para fora, e onde o resto do seu corpo estará quando você fizer o primeiro contato.

Imagine um eixo saindo da direção de puxar, passando através de seus quadris até uma de suas extremidades inferiores. Use este eixo para orientar seu corpo para maximizar a oposição contra a agarra. Mantenha tudo (pés, pernas, costas, nuca, ombros e braços) o mais tensionado possível. Por este motivo que o treinamento de core de um escalador, faz toda a diferença. Pois manter o torso o mais próximo possível da parede é a principal preocupação neste caso. Usar bem o calcanhar e os pés podem ser cruciais para ficar mais perto da parede.

Uso das mãos

Procure tatear atentamente a agarra, para identificar as partes mais texturizadas da agarra. Procure por micro ondulações, mínimas bordas e pequenas imperfeições. A partir disso trace a estratégia para colocar a sua mão da maneira mais perfeita possível, para que consiga fazer uma força perpendicular na agarra.

Entenda por perpendicular a palma da sua mão e dedos bem abertos, fazendo força para o centro da circunferência imaginária. Tente inclinar ligeiramente o pulso para a esquerda ou para a direita, para se sentir mais seguro. Quando maior o abaulado, mais a mão deve estar aberta.

Lembre-se de sempre confiar na força de atrito da rocha e sua mão.

Uso da mente

O mítico escalador Wolfgang Güllich dizia que o músculo mais importante de um escalador deve ser seu cérebro. Como o alemão é considerado dos melhores escaladores esportivos de todos os tempos, não deveria estar errado. Portanto, no momento que estiver perto de um abaulado, saiba que você vai ter de exercer muita energia muscular. A hesitação abre a porta para o fracasso.

Por isso, procure ser inteligente, movendo-se de maneira rápida e eficiente. Não confunda rapidez com pressa, afobamento com velocidade. Procure ser o mais suave e fluido possível. Neste tipo de agarra, esqueça táticas de dinâmicos e botes. Procure ficar calmo e passar por abaulados de maneira rápida.

Evite ao máximo ficar “apalpando” um abaulado, procure identificar sua superfície da maneira mais objetiva possível, concentrado na respiração lenta e deliberada, sem afobação.

Magnésio

Foto: Aaron Parlier

Algumas vezes o clima não colaborará. Quando há muito calor, ou mesmo a umidade relativa do ar está muito alta, as mãos irão começar a suar. Neste momento é que o carbonato de magnésio faz a diferença. Isso porque quanto mais atrito conseguir em uma agarra, melhor para passar por um abaulado.

Entretanto, o magnésio deve ser usado com moderação. Pois a partir e uma certa quantidade acumulada em uma agarra, o abaulado ficará mais escorregadio ainda. Por isso, toda vez que estiver em um projeto que exija várias tentativas, tanto de vias quanto de boulder, escove e limpe as agarras antes e depois de ter escalado. Nem tanto para colaborar com outros escaladores, mas para facilitar a você mesmo no futuro, pois aquela crosta de magnésio que deixou em cima de um abaulado, pode virar um lodo branco com o tempo.

Uma rocha lisa possui melhor atrito em temperaturas mais baixas ou mais frias. O frio torna a pele mais “dura”, pois reduz os líquidos que constituem nossas membranas, e “previne” o suor. Em contrapartida, uma rocha áspera possui melhor atrito em temperaturas mais altas, mas nestas condições as mãos e pés tendem a suar mais.

Uma outra observação em relação ao magnésio é que o excesso de magnésio reduz o atrito. A conclusão disso foi feita pela Universidade de Birmingham em um estudo específico. No estudo o coeficiente de atrito foi menor quando as mãos dos escaladores foram usadas com magnésio. Mas no mesmo estudo, escaladores com mãos suadas possuíam coeficiente de atrito ainda menor. Portanto, o magnésio deve ser usado para prevenir a sudorese, não para pintar o mundo de branco.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.