O que é, e para que serve o Spot

Sazonalmente aparece um aparelho no mercado com a promessa de tornar a vida de seus usuários muito mais felizes e completa. Este tipo de pensamento é, ao menos, o que o departamento de marketing de toda empresa procura passar para o público-alvo.

Porém cabe a este mesmo público-alvo, após usar o produto adequadamente, julgar se ele é essencial ou não para a sua vida. Tratado como a maior novidade a respeito de localização de montanha, o pequeno aparelho Spot tem feito a alegria do público montanhista.

Por conta disso a Revista Blog de Escalada recebeu inúmeras mensagens de perguntas sobre a real utilidade do aparelho, já que nenhuma publicação divulgou nenhuma informação a respeito. Após extensiva pesquisa, e conversas com usuários, conseguimos elaborar um artigo explicativo sobre o aparelho, seus defeitos e suas qualidades.

O que é o Spot

Quando toda criança, e até mesmo adolescente, vai viajar pela primeira vez e a mãe fica monitorando todas as ações do filho, para ter certeza que tudo está bem.

O Spot é um tipo de “avisador” de onde a pessoa está, sem a necessidade de efetivamente fazer com que o usuário perca seu tempo durante a sua atividade para efetivar este “aviso”.

spot-2

Utilizando uma linguagem mais técnica é um rastreador pessoal via satélite, que pode enviar a exata localização para contatos previamente cadastrados em uma “Conta SPOT”. A localização é enviada junto com mensagens pré-configuradas.

Com uma embalagem robusta, e minimalista, segundo o seu fabricante aguenta choques mecânicos e variações de temperatura e altitude. O aparelho possui especificações técnicas

  • Peso : 198,4 g
  • Á prova d’água até 1 metro durante 30 minutos.
  • Resistência à temperatura: -40ºC até +85ºC
  • Altitude de-91 m até 6.492,24 m

Porém, o aparelho não é, efetivamente, um GPS com a finalidade de ajudar na orientação. O Spot não contém tela, nem carregamento de mapas como os aparelhos utilizados largamente por montanhistas. O Spot também não é um comunicador como um telefone satelital, ou celular 3G, ele apenas faz a ponte entre a sua localização e para as pessoas, enviando mensagens de onde está. As pessoas já cadastradas estarão podendo saber onde exatamente está, conseguindo inclusive visualizar no Google Maps.

Como o aparelho utiliza rede de satélites, e não rede de comunicação 3G, em teoria consegue se localizar em todo o mundo.

Para que serve o Spot

Apesar do aparelho não ser um GPS para orientação ele auxilia, por exemplo, no resgate e busca de membros de expedições. No caso de algum problema acontecer, a equipe de resgate e salvamento já sabe a localização.

Portanto a família, e pessoas próximas, podem acompanhar em tempo real todo o desenrolar de qualquer tipo de expedição: desde marítima, até mesmo em alta montanha.

spot-3

Para empresas especializadas em entregas de encomendas em lugares remotos também podem ser informadas da localização do entregador. O Spot tem sido, entretanto, usado indevidamente pelo departamento de marketing das equipes de expedições paras as inúteis coberturas on-line das mesmas, especialmente por veículos de comunicação sem credibilidade.

Defeitos do Spot

Apesar de ser alardeado pelo seu fabricante de que o sinal de satélite cobrir todo planeta, há algumas localidades que o aparelho pode não funcionar. O Spot não funciona próximo aos polos e nem no sudeste da África, e funciona precariamente no extremo sul da América do Sul. Uma outra observação a respeito do aparelho, é a de que a aquisição do aparelho é independente da aquisição da assinatura.

spot-1

Com isso o comprador deve adquirir o aparelho , que em média custa R$ 620,00 (US$ 150,00 nos EUA) e também realizar uma assinatura em um dos planos oferecidos pelo fabricante que variam de R$ 20,00 a R$ 4,50. A variação de preço dos planos fica por conta do pacote de serviços oferecidos, dentre eles o resgate.

O Spot possui debilidade também durante tempo chuvoso, ou neve, pois este tipo de intempérie afeta a qualidade do sinal a ser enviado ao satélite.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

  1. Luiz Aragão

    Olá! Bom resumos, mas…
    Faltou apenas falar que o SPOT (tenho um há 5 anos) manda as mensagens para, além dos contatos cadastrados previamente, para a rede social (FaceBook), onde todos os seus amigos, por tabela, vão também saber onde vc está e o que está fazendo…isto é claro, se vc configurar ele para isso. Resumindo: posso cadastrar contatos (no máximo de 20 pessoas com Email ou Nr Celular/SMS), porém, se eu autorizar nas minhas configurações, ele envia também para o FB (todos os seus amigos).
    Grato!

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.