[EXCLUSIVO] Crítica do vídeo “A perfect circle”

Com o crescimento da produção de vídeos outdoor, e a facilidade de os disponibilizar sua divulgação, algumas vezes  há a confusão entre propaganda e vídeo outdoor que retrata um local ou pessoa.

Um vídeo outdoor têm como valor principal o caráter documental.

A descrição dos acontecimentos pode até ser tendenciosa, mas sempre procurando mortar muito mais a realidade do que outro aspecto .

Este tipo de linha de pensamento não foi seguida pelo vídeo produzido pela escaladora Steph Davis “A Perfect Line”.

Com excesso de imagens , muitas delas com mensagens e frases redundantes,  está longe de seus melhores trabalhos. A mensagem que passa a quem assiste e que a intenção foi vender um produto, e não documentar.

A escaladora americana é conhecida por sua total devoção à região de Moab no estado americano de Utah.

Lá encontra-se um deserto com grandes torres de arenito que servem de pano de fundo de muitos escaladores.

O local de coloração marrom, e infinitas possiblidades de escalada é cercado de lendas e histórias dentro da mitologia de escaladores.

Há quem acredite que as fendas encontradas por lá parecem feitas com raio laser devido ao seu paralelismo e profundidade.

Por ser tão dedicada à esta área a escaladora Steph Davis sempre publica pequenos vídeos sobre a região. Não é exagero dizer que a própria história da escalada no lugar e a da escaladora se confundem. Fato este que pode ser constatado acompanhando o site pessoal de Davis, que sempre publica pequenos vídeos realizados por lá.

Iniciando com a  enumeração as suas façanhas como escaladora em legenga há uma sequencia em ritmo de videoclip usando imagens realizadas com a câmera goPro.

Este início é um bom recurso para quem quer saber mais sobre a escaladora. Ela diz muito sobre sua infância e o que pensa do futuro. São imagens que mostra a escaladora bem humana, e bastante humilde. Fica bastante evidente que a intenção é mostrar que apesar dos feitos ela é uma pessoa comum a quem a idolatra.

São interessantes suas reflexões, porém por escolha dos produtores não aprofuundaram neste tema. Tema este sempre evitado em filmes outdoor, que por algum motivo se omitem em falar do futuro de cada personagem.

Entretanto o vídeo a partir daí começa a se perder. Em um dado momento é como se ele voltasse ao início, e voltasse a repetir as mesmas imagens e declarações feitas no início. Usando o recurso de narração ao fundo, com imagens de ação vai se tornando tedioso e cansativo para quem o assiste.

A edição do filme é bem executada, porém a maneira de como executou de sua metade para adiante a missão de assistir ao final do vídeo começa a tornar-se desafiadora.

O vídeo poderia ser divulgado com muito menos duração do que foi realizado. O excesso de imagens repetitivas, e a falta de objetividade em narrações torna o trabalho um pouco cansativo e tedioso.

Somado ao descrito há ainda uma nítida intenção de fazer propaganda da própria escaladora. Deixando no ar uma suspeita de que o objetivo principal do filme é  angariar possíveis patrocinadores para seus projetos, do que exatamente divulgar o esporte.

O vídeo é, portanto, é uma propaganda da escaladora, e não é exatamente sobre o esporte que pratica.

Ao término fica claro que “A Perfect Circle” poderia ser facilmente resumido em 10 a 15 minutos, e desta maneira ser mais eficiente em sua mensagem que é a propaganda de Steph Davis.

Mas mesmo como propaganda deveria ter sido mais estudada pois a quantidade de imagens iguais e feito conclusão de ideias e pensamentos.

 

Nota do Blog de Escalada:

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.