Estudo científico conclui que escalada em rocha pode ser aplicada em tratamento de depressão

A depressão é um distúrbio afetivo que impacta o indivíduo com sentimentos profundos de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, com muita frequência e podem combinar-se entre si. É imprescindível o acompanhamento médico tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado. As pessoas podem ocasionalmente manifestar delírios ou alucinações. Não é apenas um estado de espírito ocasional, este sentimento pode evoluir e tornar-se uma doença crônica. Acredita-se que a condição seja causada por uma combinação de fatores genéticos, ambientais e psicológicos.

Que fique claro que a depressão é diferente da tristeza, que é parte das nossas vidas e acontece ocasionalmente. Por isso se você conhece alguém que apresenta quadro depressivo recomende a ela um tratamento o mais rápido possível.

Foto : https://amenteemaravilhosa.com.br

Cientistas da Universidade do Arizona publicaram um estudo científico esta semana sobre o tratamento de depressão. Com um espaço amostral de 100 indivíduos os introduziram à escalada em rocha. Procurando utilizar a modalidade de boulder alguns hospitais psiquiátricos começaram a utilizar o esporte como tratamento terapêutico. O motivo, alegado pela equipe, é que o aspecto social, mental e resistência física da escalada poderia atuar como terapia psicológica eficiente em adultos com depressão.

A pesquisadora Eva-Maria da Universidade do Arizona e Katharina Luttenberger da University of Erlangen-Nuremberg monitoraram aproximadamente 100 indivíduos que tiveram a escalada introduzida como tratamento terapêutico na Alemanha. Os participantes foram divididos aleatoriamente em dois grupos : um imediatamente foi introduzido ao esporte enquanto outro teve de esperar para começar. Cada participante escalava linhas de boulders por aproximadamente três horas por semana durante oito semanas. Maioria dos pacientes eram novos dentro do esporte.

Os pesquisadores mensuraram que a depressão do grupo em diversos pontos usando dois parâmetros científicos : Beck’s Depression Inventory e Check List de Sintomas (SCL-90-R). Com os resultados concluíram que, durante a terapia, a introdução imediata da escalada fez com que os valores de mensuração de depressão melhorassem em relação ao início do tratamento tradicional.

Durante todo o estudo científico, ambos grupos aprenderam a cultivar interações sociais positivas e reflexões otimistas durante as 24 semanas que totalizaram a pesquisa.

A pesquisadora Katharina Luttenberger afirmou ainda que “sempre encorajei os pacientes a fazer a modalidade esportiva de que eles gostassem – podendo ser escalada ou outro esporte. O esporte é uma possibilidade maravilhosa de prevenir todo tipo de doença mental e física”.

Pelos resultados positivos obtidos pela equipe a escalada em boulder pode ser usada como complemento ao tratamento tradicional de depressão clínica. Os pesquisadores agora estão trabalhando no desenvolvimento de um manual a ser adotado para um programa de oito semanas para integração de escalada em intervenções psicoterapêuticas.

Mais informações : https://www.sciencedaily.com

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.