Edelrid cria equipamento para aprimorar segurança em ginásios de escalada

A empresa alemã de equipamentos de técnicas verticais Edelrid divulgou esta semana um novo produto que visa aprimorar a segurança de escaladores em ginásios de escalada.

O aparelho visa substituir as costuras fixas existentes nas paredes em ginásios de escalada, e que sempre há problemas de “back clip” por atletas iniciantes.

Em uma eventual queda, o escalador que fizer “back clip” a corda pode sair da costura, podendo ele inclusive atingir o solo.

Pensando em eliminar esta possibilidade a Edelrid lançou seu “Topper Station”, que mesmo em um “back clip” o próprio aparelho se ajusta à correta posição.

Uma vez a corda “clipada” somente sai após desatado o nó do escalador.

O “Topper Station” também visa diminuir a fricção na corda, prolongando sua vida, além de ter um sistema de amortecimento mais otimizado que as costuras.

O sistema também faz com que  mosquetão fique distante da parede, prolongando também sua vida útil.

O equipamento estará disponível para o usuário final em setembro de 2015, e tem preço sugerido ao usuário final de  146 Euros.

Para saber mais acesse: http://www.edelrid.de/

topper station

Foto: http://www.epictv.com/

Foto: http://www.epictv.com/

Topper-Station-3

Foto: http://www.epictv.com/

 

Foto: http://www.epictv.com/

Foto: http://www.epictv.com/

Foto: http://www.epictv.com/

Foto: http://www.epictv.com/

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.