Dois escaladores brasileiros estão desaparecidos após acidente no Fitz Roy

Dois escaladores brasileiros estão desaparecidos no Fitz Roy (3.359 m) em um final de semana marcado por mau tempo e um acidente que vitimou um escalador tcheco. De acordo com informações veiculadas pelo jornal local “Ahora Calafate”, o escalador tcheco faleceu enquanto descia a montanha. Segundo a coordenadora do resgate Carolina Codó, as expectativas de sobrevivência de todos são baixas, devido ao tempo ruim que fez na região durante todo o final de semana. Em entrevista à rádio FM Dimensión (escute o relato completo no topo do artigo), Codó afirmou que Thomas, originário da República Tcheca e de 37 anos de idade, faleceu “aparentemente de hipotermia”.

A coordenadora das operações de resgate da Comisión de Auxilio de El Chaltén, os dois brasileiros foram vistos pela última vez por montanhistas italianos no início do final de semana passado. De acordo com as informações divulgadas, a dupla de brasileiros estava subindo o Fitz Roy para escalar a via “Franco Argentina”. A dupla está sumida desde a última sexta-feira, quando foram vistos por volta do meio-dia na altura da quinta enfiada. Desde a tarde de hoje, foram enviados vários grupos de resgatistas aos supostos acampamentos bases, para vislumbrar a possibilidade de encontrá-los.

Entretanto, na mesma sexta-feira, uma forte tempestade caiu na região e, provavelmente, pode ter alcançado a dupla. De acordo com o relato de Carolina Codó, todos os escaladores que estavam na parede desceram rapidamente, menos os brasileiros. Todas as informações são de hoje pela manhã. No período da tarde de hoje serão usados drones para a varredura da parede.

A Redação da Revista Blog de Escalada está em contato com representantes do Club Alpino El Chaltén, assim como autoridades locais e escaladores da região, para tentar confirmar o nome dos desaparecidos. De acordo com informações não oficiais, os escaladores desaparecidos seriam do estado de Minas Gerais e Espírito Santo. Entretanto, qualquer informação não oficial sobre o nome dos desaparecidos é mera especulação. A coordenadora do resgate Carolina Codó não respondeu ao contato da redação.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.