Corpo de montanhista desaparecida por 36 anos é encontrado no cume mais alto da Europa

O corpo da montanhista Elena Bayskina, desaparecida desde 1987, foi encontrado no dia de ontem por turistas russos no Monte Elbrus (5.642 m).

A montanhista faleceu junto a seis outros montanhistas devido a uma avalanche. Nenhum dos montanhistas do grupo foram encontados desde então. De acordo com descrições das pessoas que a encontraram, Elena Bayskina parecia uma boneca de cera.

Foto: http://www.dailymail.co.uk/

Segundo um primo de Elena, a família acreditava que a montanhista tinha sido sequestrado e tido como refém na região do Cáucaso (região da Europa oriental e da Ásia ocidental, entre o mar Negro e o mar Cáspio). De acordo com informações das mídias russas, Bayskina não teve filhos nem se casou. Além disso, logo após seu desaparecimento sua mãe adoeceu e veio a falecer.

Em 1987, os trabalhadores de emergência soviéticos não conseguiram encontrar parte do grupo do Clube de Turistas de Lenin, em Moscou, que se perderam na montanha quando foram atingidos por uma avalanche. Elena Bayskina fazia parte deste clube. Sua melhor amiga, Valentina Lapina, pereceu com ela, junto com cinco homens.

Junto ao corpo da montanhista, os turistas encontraram um ticket de avião de Aeroflot (companhia estatal de aviação Russa) para o resort de montanha Mineralnye Vody com data de 10 de abril de 1987 e seu passaporte soviético.

Parentes estão estudando como transportar seu corpo para Moscou, para que seja enterrado em um jazigo da família. Sua prima Evgeny afirmou a veículos de imprensa russos que “vamos cuidar de seu corpo. Já pedimos uma vaga para o túmulo dela no cemitério”.

Foto: http://www.dailymail.co.uk/

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.