Vídeo de mulher quase caindo enquanto tirava selfie serve de alerta para turistas em ambiente outdoor

Como descrito em um artigo publicado em abril deste ano, um relatório publicado pelo Journal of Family Medicine e Primary Care, revelou que nada menos do que 259 pessoas morreram entre 2011 e 2017 enquanto ficavam na frente da câmera. O motivo: tirar uma selfie que ficasse bonita na rede social.

Exemplos não faltam, mas talvez o caso mais icônico seja da modelo que fazia trekkings com o mínimo de equipamento para tirar selfies de biquíni no cume das montanhas. Atualmente o fenômeno do selfie, e seus perigos são abordados por diversos veículos.

O problema, segundo os especialistas, é o que acontece dentro do nosso cérebro enquanto tiramos uma selfie. O ato de imprudência é fruto de atenção seletiva ou desatenção temporária. Este ato acontece porque nosso cérebro não consegue processar todos os estímulos recebidos ao mesmo tempo.

Portanto, o cérebro faz escolhas sobre o que devemos privilegiar e ignorar. Esta atenção seletiva acontece quando tiramos uma selfie, pois estamos focados na câmera e não necessariamente no que está ao nosso redor ou onde estamos estamos colocando nos deslocando.

Em um vídeo (assista no topo do artigo) captado por Kevin Fox, e publicado na imprensa norte-americana nesta semana, duas garotas no Grand Canyon estão buscando o melhor ângulo para uma foto. A garota, identificada como Emily Koford, inteiramente distraída, quase cai. Kevin Fox começou a filmar as duas de longe, enquanto Emily estava com sua mãe.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.