Supere seu medo de cair: O aumento gradual da habilidade

Até agora, contei um pouco da história sobre quedas, cordas e a evolução da escalada como esporte. Ao contrário de anos atrás, agora você pode abordar a queda como parte de sua experiência de escalada.

Também investigamos a queda como uma habilidade, seus medos e sua motivação. Nesta lição, iremos incrementar tudo o que aprendemos, descrevendo componentes para desenvolver sua habilidade de queda de forma gradual.

Foto: Blake McCord – https://www.mountainproject.com/

Você precisa estabelecer as bases ou os fundamentos para a prática. Isso inclui vários componentes:

  • Introduza um pouco de estresse de cada vez: agora, isso deve lhe parecer razoável. Aprender é converter estresse em conforto. Você só pode processar uma certa quantidade de estresse em qualquer momento.
  • Use o conforto como um medidor para progredir: isso pode parecer um conceito estranho para você. Cair é estressante, mas usamos o conforto como medidor? Sim, lembre-se do ponto um: aprender é converter estresse em conforto; portanto, perceba o quanto você se sente confortável enquanto pratica.
  • Saiba no que prestar atenção: sua mente pode estar pressionando você para acabar logo com a queda, distraindo sua atenção do que realmente está acontecendo durante a queda. Não deixe sua mente te enganar dessa maneira. Em vez disso, decida prestar atenção durante a queda para poder ajustar as sutilezas de como está praticando e aprender bem a habilidade. Cair significa que seu corpo está envolvido, por isso identificamos partes específicas do corpo que precisamos prestar atenção: respiração, olhos e posição/postura corporal.
  • Saiba o que você consegue e não consegue controlar: em uma queda, há poucas coisas que você pode controlar e muitas coisas que não pode. Basicamente, você só pode se controlar, então concentre-se nisso para ganhar controle durante a queda.

É importante praticar em terrenos realistas. Entrei em contato com academias de todo o mundo enquanto viajava para ensinar a cair. Preciso saber se eles têm paredes apropriadas para praticar a queda antes de agendar clínicas com eles.

Às vezes, eles estão ansiosos para compartilhar que têm paredes “perfeitas” para cair: muito negativas; você apenas cairá no espaço vazio. Então eu tenho que corrigir suas percepções errôneas.

Cair no espaço, sem lidar com o impacto, não representa o ângulo da maioria das escaladas. A maioria dos escaladores opera na faixa de graduação entre 4º a 7º , onde a rocha tende a ficar vertical: levemente inclinada positivamente, vertical ou ligeiramente negativa, a cerca de 5 a 10 graus do plano de 90 graus.

Todos esses cenários não verticais nos fazem impactar a parede quando caímos. Portanto, é importante selecionar e usar paredes não verticais para praticar a queda.

Comece sua prática com uma parede levemente vertical que não tenha obstáculos físicos, como bordas ou volumes de academia. Você deseja tornar o impacto o mais seguro possível quando começar a praticar. Quaisquer incógnitas – como obstáculos – criam estresse e medo, distraem a atenção e diminuem a qualidade de sua prática.

Em seguida, escolha quedas com pequenos obstáculos, como uma pequena saliência. Você pode começar simplesmente pendurado na corda superior na borda e praticar empurrando e impactando-a. Então, faça exercícios de quedas curtas em toprope. Gradualmente, com a prática, você começará a perceber a borda como um obstáculo com o qual se pode realmente negociar, e não apenas ser evitado.

Outras quedas do tipo obstáculo incluem pêndulos e quedas em diedros, em arestas, em tetos, em bordas grandes e em positivos.

Portanto, mude a maneira como você vê os obstáculos com base na quantidade de experiência que você tem nessas situações. Algo que você pode ter considerado uma situação de “não queda” no passado pode ser tranquilo agora, e provocar pouco ou nenhum medo em termos de consequências da queda.

Na próxima lição, abordaremos habilidades e exercícios.

Advertências

  • Risco: nada, nem mesmo a instrução de um treinador ou este curso on-line, pode eliminar os riscos associados à prática de quedas. Aceite a responsabilidade por qualquer informação que você utilize para praticar.
  • Conhecimento experimental: é importante perceber que você sabe cair quando experimenta uma queda adequada. Isso só pode ser obtido com instruções adequadas.
  • Motivação: a motivação por conquistas da sua mente pode causar problemas, levando você a assumir riscos que não são apropriados. Então, você precisa ter cautela.

1-WarriorsWaylogo_

O livro “The Rock Warrior Way – Mental Training for Climbing” está à venda traduzido para a língua portuguesa no Brasil em: http://www.companhiadaescalada.com.br

Sugestões

  • Melhor opção: treine com um treinador para ajudar a orientar sua prática. Temos uma rede de treinadores do (caminho do guerreiro) Warrior’s Way nos EUA e no exterior, especialistas no ensino de queda.
  • Próxima melhor opção: utilize meu curso on-line, que descreve o processo minuciosamente com vídeos, fotos, textos, entrevistas, tarefas de casa, perguntas e respostas e muito mais.
  • Pior opção: pratique sem esses recursos. Se o fizer, faça-o em pequenos passos e incrementos.

Comente agora direto conosco

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.