Símbolo do empoderamento feminino no universo outdoor, Gert Boyle falece aos 95 anos

Faleceu no final de semana aos 95 anos Gert Boyle um dos maiores símbolos do empoderamento feminino do universo outdoor. Boyle era executiva da Columbia Sportswear e trabalhou na empresa por mais de 50 anos. Com estilo próprio de administrar, sempre teve uma opinião forte e direta, sempre lembrou os nomes das pessoas e nunca deixou de ver o humor de qualquer situação.

O empoderamento feminino, basicamente, se refere a dar poder para as mulheres e cada mulher poder assumir seu poder individual. Administrando uma empresa familiar logo após do marido, à beira da falência e torná-la potência mundial e líder de mercado é um desafio gigante. Pois foi isso que Gertrude “Gert” Boyle fez quando a destino colocou diante de um dos maiores desafios de sua vida. Qual a empresa? A Columbia Sportswear.

Gert Boyle era a matriarca e presidente e executiva da Columbia Sportwear há mais de cinquenta anos. Sua engenhosidade e inteligência impulsionaram o crescimento de uma empresa que em 1970 estava à beira da falência e que hoje se tornou uma referência mundial absoluta. Sua empresa hoje possui vendas líquidas anuais de quase 3 bilhões de dólares.

O papel pioneiro de Gert, uma mulher atuando no que era uma indústria dominada por homens à época, é uma boa prova da força de sua personagem e sua perseverança, sempre cercada por sua natureza cáustica.

Boyle também se tornou um ícone do marketing e do universo empresarial, em grande parte graças a uma das campanhas mais memoráveis ​​que foram realizadas na indústria outdoor, que usava a imagem de Boyle para chancelar credibilidade e durabilidade aos produtos da Columbia. Conforme descrito no artigo da Revista Blog de Escalada sobre a Columbia Sportwear, “Gert” nasceu na Alemanha e fugiu do nazismo com a família para se estabelecer nos EUA. Lá conheceu marido Neal, que acabara de herdar a emergente empresa Columbia.

Numa manhã de dezembro de 1970, o coração de Neal falhou, deixando Gert e seu filho Tim encarregados do negócio de família sobre o qual sabiam nada. “Estávamos cegos liderando os cegos”, disse Gert, que ao longo do tempo alcançou um crescimento incontrolável de lucros, deixando a Columbia Sportwear tornar-se uma das empresas mais importantes do Oregon. Boyle dirigiu a empresa de 1970 a 1988, deixando o cargo de presidente para o filho com a marca já estabelecida no mercado global.

A vida de Boyle estava cheia de histórias interessantes que qualquer executivo sênior queria para si para poder contar em palestras motivacionais. Por conta destas histórias que sua biografia foi um enorme sucesso comercial quando lançada. Dentre as histórias, uma que é especialmente lembrada é a passagem em que, aos 87 anos, ela foi sequestrada à mão armada por um fã de seu livro, exigindo dinheiro.

Boyle conseguiu convencer o cara de que ele tinha que desconectar o sistema de segurança da casa, o que o agressor fazia pressionando o botão de pânico sem saber, chamando a polícia. Quando o chefe de polícia de West Linn perguntou como ela estava, Boyle respondeu: “Tudo estava bem até você aparecer com a jaqueta North Face “.

Por esta e outras histórias que Gertrude “Gert” Boyle tornou-se a primeira mulher que fez parte do Hall da Fama da Sporting Goods Association.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.