Saiba quais as melhores alternativas ao Gore-Tex

Quando jaquetas impermeáveis ​​são mencionadas aqui na Revista Blog de Escalada, a Gore-Tex deve aparecer como um diferencial do produto. Conhecida como a tecnologia de tecidos impermeáveis, que também são altamente respirável, em comparação a outros tecidos impermeáveis, a Gore-Tex se tornou um nome familiar ao longo dos anos. Somente aqui na Revista Blog de Escalada, existem diversos artigos que ensinam a entender o que é o material, a lavá-lo e a conservá-lo.

Qualquer pessoa que procura jaquetas de alto desempenho, as quais possam suportar clima instável e extensa atividade física, será definitivamente direcionada a algum produto com Gore-Tex. E isso é compreensível, é claro. No entanto, alguns argumentam que Gore-Tex não é a “única alternativa existente no mundo” de tecidos impermeáveis. Se você acredita que o Gore-tex é uma metáfora outdoor do capitalismo liberal e por isso “mina as suas liberdades”, conheça abaixo algumas alternativas de outros produtos para manter a sua impermeabilidade de seu equipamento.

Nos artigos que contamos a história, com detalhes, da criação e desenvolvimento do Gore-Tex, abordamos outras tecnologias além das conhecidas DryVent da The North Face e OutDry da Columbia, pois gostaria de mostrar algumas alternativas diferentes do que outros sites acabam por apenas copiar conteúdo enviado em newsletter dos fabricantes.

eVent

O eVent é considerado por especialistas e por laboratórios de testes independentes como a alternativa mais próxima e, às vezes, até a opção mais recomendável ao Gore-Tex. Esta tecnologia consiste em um tecido altamente respirável, fabricado pela empresa Direct Venting, que permite que o tecido respire enquanto bloqueia o vento e a chuva

O eVent é feito usando o ePTFE um polímero sintético resistente usado em diversas aplicações, desde válvulas e vedações até utensílios para cozinhar. O ePTFE é semelhante ao que a Gore-Tex usa que e o PTFE (politetrafluoretileno). O PTFE e o ePTFE são quimicamente idênticos, mas a versão expandida pode ser fabricada com poros de vários tamanhos e é muito menos densa, portanto, suas propriedades mecânicas são diferentes.

O ePTFE está entre as variações mais inovadoras no processamento e no uso de PTFE. A tela ePTFE tratada termicamente tem uma permeabilidade mais alta que o PTFE a gases e líquidos devido a seus muitos poros.

O eVent é vendido em diferentes versões, que variam de 10 a 30 metros de coluna de água, sendo a de 10 metros coluna de água a mais respirável e a de 30 metros a 10.000 g/ m2, ainda é altamente respirável. Isso é feito porque atividades diferentes exigem roupas diferentes, algumas mais ágeis e outras mais robustas e duráveis, em vez de leves.

Pertex Shield

O Pertex Shield, um tecido impermeável que é consideravelmente respirável, incrivelmente leve e bastante durável, porque foi projetado para atividades outdoor, como montanhismo ou trekking. Pertex Shield é vendido em três variações de camadas: 2, 2,5 e 3 camadas. Cada camada atende a diferentes requisitos.

Como explicado no artigo de como lavar roupas com Gore-Tex, que no processo construtivo recebe um tratamento DWR, o mesmo acontece com o Pertex Shield. Esta finalização exige manutenção do usuário após algum tempo.

Duas de suas melhores características, além de serem à prova d’água, são a capacidade de se compactar em um tamanho pequeno e a adaptabilidade ao movimento, para que não atrapalhe enquanto estiver exercendo a sua atividade.

Omni-Tech

O Omni-Tech é um tecido totalmente impermeável que também é consideravelmente respirável. Embora não seja tão respirável quanto a Gore-Tex, é o suficiente para tornar as jaquetas da Columbia vendáveis a um preço razoável. A tecnologia permitiu que a empresa praticasse preços significativamente mais baixos que seus concorrentes.

O Omni-Tech é construído como um sistema de várias camadas, com a camada externa totalmente à prova d’água, enquanto a membrana é permeável ao ar para manter as jaquetas respiráveis. A parte externa é revestida com Omni-Shield, que dá a esse tecido sua capacidade de evitar manchas e sujeira, além de ajudar a repelir a água.

A sensação geral do Omni-Tech é suave e agradável de usar, pois não é um tecido rígido. A Omni-Tech possui resistência a uma coluna de água de 10.000 mm, que a classifica tecnicamente como à prova d’água, embora não muito (A Gore-Tex começa em 28.000 mm).

A respirabilidade também é mensurável, e a Omni-Tech tem uma classificação de 10.000 g / m2 / 24h, enquanto a Gore-Tex começa em 15.000 g / m2 / 24h e alcança até 25.000 g / m2 / 24h.

Porelle Dry

– Photo: Lukasz Warzecha (lwimages.co.uk)

O Porelle Dry da marca Dannah é uma membrana impermeável, à prova de vento e respirável, feita de uma membrana de Poliuretano microporosa. O tecido passa por um processo de revestimento exclusivo, que suporta inúmeras lavagens sem perder sua capacidade de repelir a água.

Uma qualidade do Porelle Dry é sua flexibilidade e leveza, o que o torna muito útil para atividades esportivas outdoor desafiadoras, pois o movimento não será prejudicado por uma jaqueta inflexível e rígida. Também é resistente ao desgaste e às condições ambientais.

Essa membrana é hidrofóbica e permite que a umidade se solte como gotas de água, utilizando o calor do corpo. As membranas Porelle Dry estão disponíveis em opções de espessura de 30, 45 e 55 µm.

H2No

O H2No da Patagonia é um tecido de 2, 2.5 e 3 camadas, feito para ser totalmente à prova d’água, à prova de vento e respirável. A impermeabilidade é conseguida através de uma combinação de diferentes elementos, que incluem um invólucro repelente à água, uma membrana respirável que também é à prova d’água e um suporte de malha que se liga à membrana.

Para finalizar, o produto final de H2No é revestido com DWR, para repelir a chuva e a neve, além de impedir a saturação das gotas de água, o que afetaria a respirabilidade. Este tecido é considerado um dos mais duráveis, o que faz com que as jaquetas sejam tão duradouras.

Os produtos H2No de 3 camadas são altamente compactáveis e confortáveis ​​em contato com a pele. São construídos para suportar a exposição a longo prazo a ambientes extremos. A construção de 3 camadas usa um tecido laminado que ajuda a dispersar o acúmulo de vapor de água, reduzindo o tempo de secagem e minimizando o risco de vazamento de água. Além disso, também ajuda com abrasões, maximizando a durabilidade e a resistência ao rasgo do tecido.

O padrão de desempenho H2No para roupas à prova de água é de 20.000 mm antes e 10.000 mm após o teste Killer Wash (teste de flexão e abrasão úmida da Patagonia que simula anos de uso em condições de encharcamento). A Patagonia usa o revestimento Deluge DWR, que dura consideravelmente mais do que outros acabamentos DWR padrão.

Em questão de impermeabilidade, os tecidos H2No se situam na faixa de 10.000 a 20.000 mm, que é considerada altamente à prova d’água, pois a classificação mínima exigida é de 1.000 mm e acima. Quanto maior o valor, melhor é o tecido em relação à prova d’água. A classificação da coluna de água da Gore-Tex começa em 28.000 mm.

As classificações de respirabilidade para H2No é de 12.000 a 15.000 g / m2 / 24h. Já para os tecidos GoreTex 15.000 a 25.000 g / m2 / 24h.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.