Turista passa mal e é resgatado de helicóptero na Serra Fina

Um turista foi resgatado de helicóptero na Serra Fina na terça-feira. De acordo com os bombeiros que fizeram o resgate, o homem de 30 anos, reclamou de dores abdominais fortes e que o impediam de prosseguir com o trekking. Logo após o resgate, o turista foi encaminhado pelo Samu ao Hospital de São Lourenço-MG. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem era de Florianópolis-SC e foi resgatado próximo à Cachoeira Vermelha.

Com a popularização da travessia da Serra Fina, considerada uma das mais difíceis e tradicionais do Brasil, os resgates de helicóptero estão sendo cada vez mais comuns. Para a temporada de 2019 a expectativa é de que haja um aumento do número de resgates em relação a 2018.

There are 4 comments

  1. Jose Roberto

    A noticia estava bastante incompleta. Faltou dizer: 1) o que levou alguém (inclusive os socorristas) a concluir que era necessário remover o turista com dor de barriga; 2) caso fosse necessário, se era tão urgente que precisava ser feito de helicóptero; 3) O que o paramédico do helicóptero concluiu. 4) O que foi concluido no hospital. Na falta dessas informações, a “redação” ( citada como fonte da notícia) não está informando nada de util. Não ficamos sabendo se a vida do turista estava ou não em risco iminente ou mesmo em risco. O que sabemos com certeza é : 1) várias vidas foram arriscadas ( a da tripulação do helicóptero, que no entanto sempre adora ter uma justificativa para poder voar, já que nunca há recursos para treinamento). 2) Um monte de dinheiro publico foi gasto, suficiente para tratar as doenças de um bairro inteiro da vizinhança. Sem essas informações, a “redação” está apenas repassando uma manchete. Apesar de não se basearem em informações (porque não existem no texto) os comentários dos leitores acima levantam o ponto fundamental, que é tipicamente brasileiro no uso de dinheiro publico: ninguém é responsável por nada e ninguém precisa prestar contas. O grupo do qual o turista fazia parte não precisa explicar por que pediu uma remoção, os bombeiros não precisam explicar porque usaram um helicóptero e o que concluíram sobre o estado do turista e se a descrição de quem pediu o resgate era correta, o hospital não precisa prestar contas de nada. E finalmente, não resisto me perguntar: se uma mulher pobre moradora de um casebre na serra se queixar por telefone de fortes abdominais ela será removida de helicóptero e levada para um hospital ?

  2. Michel F.

    Sidnei, porque você julga a pessoa antes de saber o que aconteceu, eu conheço o cara que passou mal lê em cima e foi resgatado… ele é montanhista e não um turista, tem muita experiência em travessias…. Teve uma infeção alimentar e infeção urinária junto… ganhou alta e está sendo medicado… Pensem antes de falar algo,pode ser você um dia que precise o resgate …pagamos impostos para isso .. fica a dica …se coloque no lugar do próximo…

  3. SIDNEI CAPONI

    Tem que cobrar este tipo de resgate pois não é um resgate e sim uma carona para o cara que ficou cansado ! irresponsável quem faz trilhas mesmo simples sem um minimo de condição e depois pede arrego ! Nao vá ! Caminhe no parque ou shopping !

  4. Murilo

    Todo mundo, inclusive os “guias” e agências de turismo de aventura, meteram o pau nas condições da subida do Everest esse ano mas levam qlqr pra fazer travessias como a serra fina sem a necessidade de comprovação de qlqr capacidade, experiência e condições físicas para tal, única exigência é pagar a taxa absurda para q carregadores praticamente carreguem a turistada morro a cima pra emporcalhar a montanha e tirar a foto igual viram no Instagram
    Resultado é esse.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.