Reinhold Messner se pronuncia a respeito do recorde de Nirmal Purja

Reinhold Messner, o primeiro homem subir todas as 14 montanhas acima de 8.000 metros, opinar sobre o panorama atual do alpinismo não é nada de novo. Messner possui uma coluna no prestigiado jornal La Gazzetta dello Sport, o jornal de esportes mais antigo do mundo e frequentemente aborda o tema no espaço. Era até lógico que abordasse a marca de Nirmal Purja.

O mito vivo do montanhismo, sempre foi crítico da comercialização das montanhas de 8.000 metros, o que sempre chamou de “turismo de alta altitude”. As recentes “conquistas” por brasileiros nestas montanhas, tão enaltecidas por revistas de modas e programas televisivos matutinos, por apresentadores de TV carregados montanha acima está neste pacote. Entretanto, não é a primeira vez que Messner se pronuncia sobre Nirmal.

Quando os nepaleses chegaram à 12ª montanha de 8.000 metros em 2019, o montanhista declarou em sua coluna no La Gazzetta dello Sport “Estou muito surpreso com Nirmal Purja. Ainda vamos ver alguém que pode ser tão rápido quanto ele e tão resistente, sem usar os cilindros de oxigênio. Enquanto isso, Nirmal e sua equipe de sherpas mostraram que os alpinistas nepaleses não têm mais nada a aprender. … “. Agora, essas foram suas principais reflexões:

“Muitos riram de Nirmal Purja quando, no início do ano, ele lançou seu Project Possible: subir as 14 montanhas de 8.000 metros em apenas 7 meses. Mais tarde, quando ele começou a escalar de acordo com o programa planejado, muitos começaram a criticar o estilo. É verdade: ele não tem nada a ver com Jerzy Kukuczka (segundo homem depois de Reinhold Messner a ter escalado todas as montanhas com mais de 8.000 metros do mundo), mas Nims nunca disse que queria fazer melhor que o grande polonês. Ele nunca escondeu o uso de garrafas acima de 7.500 metros, nem o uso de helicópteros para acelerar viagens “.

“Nirmal Purja enfrentou um desafio diferente, que também serve para mostrar que os montanhistas nepaleses agora podem assumir a liderança de escaladas no Himalaia (como aconteceu com os guias locais nos Alpes a partir de 1880). Os nepaleses, não apenas os sherpas, porque Nirmal Purja não faz parte desse grupo étnico nem nasceu ou viveu em grandes altitudes”.

“Eu o conheci no acampamento base de Nanga Parbat. Ele é um homem bom e determinado, que estudou a história do alpinismo: sabia que outros já tinham o sonho de escalar os 8.000 em um ano, mas não tentaram fazê-lo. Em troca, ele jogou tudo, desistindo de sua aposentadoria como soldado das forças especiais britânicas e começando sem o financiamento necessário”.

“Ele demonstrou uma grande capacidade de gestão econômica, liderança, organização de logística. E, obviamente, resistência física excepcional. Ele também possui excelentes habilidades diplomáticas, não foi fácil obter uma permissão especial dos chineses para escalar seus últimos oito e oito”.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.