Quais são (e onde estão) as linhas de boulder mais difíceis do mundo

Existem muitas pessoas que se preocupam prioritariamente com a graduação da dificuldade das linhas de boulder.

É uma filosofia de vida e, mesmo não concordando, há de se respeitar. Pois somente porque uma modalidade existe, não necessariamente é melhor, ou pior, que outra.

Foto: Christian Adam e Alex | Simone https://www.hippytree.com

As linhas de boulder variam muito em seu nível de dificuldade. Alguns problemas podem ser escalados por iniciantes e outros apenas por especialistas. Assim, as escalas de classificação de boulder foram desenvolvidas para consolidar numericamente uma maneira fácil de indicar a dificuldade de uma linha para alguém que nunca a escalou antes. Isso permitiu que qualquer boulderista que soubesse o grau de uma linha compreendesse melhor sua dificuldade antes de tentar.

Entender a graduação da dificuldade na escalada é uma tarefa complexa para o escalador que está iniciando. Existe praticamente para cada tipo de escalada uma graduação diferente. A mais utilizada em todo o mundo é a francesa, seguida da americana. Aqui mesmo na Revista Blog de Escalada há um artigo que aborda a história da graduação de boulder. No artigo é fácil perceber como o praticante desta modalidade é fanático por sempre procurar encontrar uma linha em todos os blocos existentes à sua volta.

Boulders no Brasil

Mas para quem é fanático desta modalidade, qual é o limite que o ser humano atingiu até os dias de hoje em matéria de boulder? No Brasil até 2009, a linha considerada mais difícil do Brasil era um V14 (que posteriormente foi decotado para V13). Atualmente o considerado primeiro V15 brasileiro foi decotado para V14. Recentemente um escalador norte-americano esteve em terras brasileiras e estabeleceu o que seria de fato o primeiro V15 brasileiro. A linha ainda aguarda confirmação.

Isso significa que o Brasil é “ruim” para quem pratica a atividade e deseja chegar ao máximo em termos de boulder? Não! A escassez de linhas acima de V15 no Brasil significa que a linha ainda não foi encontrada. Principalmente porque somente atletas de elite escalam linhas de boulder acima da graduação V12. A partir do momento que houver uma comunidade de atletas (não apenas uma única pessoa) que esteja fazendo ascensões em linhas de boulder V13/V14, linhas de graduação maiores que esta aparecerão naturalmente.

Existe uma solução rápida para encurtar este caminho? Talvez encurtar não seja bem a palavra, mas encontrar e o termo mais apropriado. Pois para chegar a esta dificuldade é necessário muito treinamento (especialmente em academias), mais escaladores viajando para outros locais de escalada (no Brasil e no mundo) e, principalmente, não se importar em se comparar com outros lugares.

Não faz muito tempo no Brasil não havia escaladas esportivas com graduação acima de 10a brasileiro (8a+ francês) e hoje já existem vias de 11a/11b brasileiro em território nacional. Muito provavelmente a prática de boulder esteja vivendo a mesma situação e necessita de tempo para novas linhas serem descobertas.

Boulders mais difíceis do mundo

Para alguém que deseja conhecer as dificuldades de linhas de boulder acima de V15 como proceder? Primeiramente saber a quantidade de linhas nesta dificuldade seja o primeiro caminho. Além disso, saber quais e onde estão as linhas de boulder mais difíceis também.

O limite humano (até o momento) de linhas de boulder está em V17. A linha foi encadenada pelo escalador finlandês Nalle Hukkataival e chama-se “Burden of Dreams”. A linha fica no local de escalada Lappnor na Finlândia. Hukkataival é uma das poucas pessoas do mundo fazer uma ascensão à vista de uma linha de boulder V13. Aos 18 anos, após ter cumprido seis meses no exército, Nalle venceu o Arco Rockmaster na Itália e poucos meses depois tornou-se o vice-campeão europeu.

O segundo V17 do mundo foi estabelecido recentemente pelo escalador francês Charles Albert em Fontainebleau, local de escalada na França. O que chamou a atenção de todos foi que Albert fez a ascensão descalço.

Já linhas de boulder com graduação V16, não contestadas, existem 12 em todo o mundo. Curiosamente grande parte nos EUA e nas localidades Red Rock (1 linha V16), Bishop (1 linha V16) e Rocky Mountain National Park (3 linhas V16). Fora dos EUA, o local com mais linhas V16 está justamente em Fontainebleau (2 linhas V16).

Como assim V16 não contestado? Porque existem linhas que foram graduadas nesta dificuldade que tiveram sua dificuldade contestada por escaladores que fizeram a ascensão. Na classe de linhas como V15/V16 mais sete. Todas em localidades espalhadas ao redor do mundo.

Já linhas com graduação V15, não contestadas, existem próximo de 100 em todo o mundo. Para encontrar estas linhas basta ir para localidades famosas como Fontainebleau (França), Frankenjura (Alemanha); Magic Wood e Cresciano (Suíça); Rocklands (África do Sul), Red Rock, Rocktown, Hueco Tanks, Rocky Mountain National Park e Boulder Canyon (EUA).

Destes lugares citados, os que possuem maior volume de V15 são Fontainebleau (França), Magic Wood (Suíça) e Rocklands (África do Sul).

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.