Presença de público e lançamentos de produtos marcam a Adventure Sports Fair 2018

Aconteceu neste último final de semana a Adventure Sports Fair, considerada o evento de negócios mais importante do universo outdoor brasileiro. Com nova organização e administração, com um leque variado de oficinas e palestras, a feira contou com um público muito maior que os anos anteriores, apesar de aparentemente contar com menos expositores que no ano passado.

A organização da feira, que foi reformulada para resgatar a relevância perdida com o tempo pelas outras administrações, aproveitou para valorizar mais os principais praticantes e mídias especializadas no setor. Além disso o compartilhamento de conhecimento foi a principal preocupação de todos.

Apesar da ausência de várias montadoras de automóvel, que eram presença constante nas edições passadas, na edição de 2018 ficou evidente a preocupação em recuperar o espírito do praticante e atrair os entusiastas para destinos tradicionais.

A boa presença de público garantiu salas de oficinas e palestras lotadas, com boa aceitação do público presente. Uma característica que parece ainda ser um dos grandes desafios para edições futuras, era o pouco tempo para aprofundar nos assuntos, assim como excesso de publicitários preocupados apenas em fazer anúncio e não somente falar sobre algum conteúdo.

Mas geral, apostar em uma grande diversidade de novos palestrantes, abandonar os medalhões que marcaram presença em edições passadas da feira, além de optar por não abrir espaço para palestras motivacionais de agências de eventos corporativos, foi o grande acerto da edição de 2018. A diversidade de palestrantes, que muitos tiveram a primeira oportunidade de se apresentar na feira, também garantiu imersão do público no novo espírito da Adventure Sports Fair 2018.

O maior ponto fraco da feira, desde que mudou para o já tradicional local, é o preço do estacionamento, assim como o sistema de pagamento. Para um local que não possui nenhuma outra opção de estacionamento em um raio de 2 km, além de estar localizado praticante fora de qualquer área urbana, a Adventure Sports Fair necessita repensar urgentemente os valores de estacionamento de sua feira.

Conversando com palestrantes, marcas e visitantes, especialmente os que vieram de outros estados, um estacionamento custar R$ 45,00 (R$ 25,00 para motos), aparenta estar fora da realidade brasileira. O valor é muito acima do cobrado pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, que também é fora da cidade de São Paulo e não possui opções próximas. Portanto, o preço, para o público que tinha curiosidade de visitar a feira, foi um forte argumento para não aparecer no evento.

Um outro ponto que a organização da feira necessita reaver é a questão da alimentação. Além de poucas opções, o preço das refeições na feira seguiram o parâmetro do estacionamento: valores muito altos em relação à qualidade do produto oferecido. Houve até mesmo momentos de desconforto na feira, quando não havia no período da manhã um único lugar que servia café ou algum alimento matinal.

A ausência de promoções de viagens e pacotes de turismo, por parte de operadoras ou mesmo de empresas de venda de passagens, também foi sentida. Empresas grandes como Decolar.com, TAM, GOL, Azul, entre outras, sequer estavam na feira marcando presença. A grande atração do ano passado, que foram os motorhomes, também não voltaram a ser apresentadas. Não havia sequer uma empresa de aluguel de motorhomes com stand na feira.

O grande destaque ficou por conta da escalada. Somente neste ano de 2018, a Adventure Sports Fair disponibilizou três muros de escalada para os visitantes. O aumento significativo de stands interessados no esporte, demonstra o crescimento que a modalidade vive desde que foi promovida a esporte olímpico.

Mídias outdoor e lançamentos

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Escaladaint (@escaladaint) em

Uma das maiores atrações da feira, foram alguns eventos paralelos à feira, para a divulgação de lançamentos e reunião das principais mídias outdoor do Brasil. O destaque ficou para a marca Deuter, que apresentou como muitos detalhes a nova linha de produtos e quais estarão chegando ao Brasil.

A marca, ao menos na Adventure Sports Fair, demonstrou muita atenção e preocupação com os principais veículos outdoor, oferecendo, inclusive, um happy hour para eles para promover um melhor networking. A marca é a única no Brasil que realiza este tipo de iniciativa.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Escaladaint (@escaladaint) em

Porém, sem sombra de dúvida, a maior atração da feira foram as palestras e oficinas. Com um leque de palestrantes renovado e apostando em diversidade de temas, todas as salas tiveram lotação esgotada rapidamente. Esta grande procura parece ter surpreendido a organização da feira.

O volume de pessoas procurando lugares para as palestras e oficinas fez com que fosse perdido muito tempo em procedimentos burocráticos, que atrasaram grande parte das atrações. Este pequeno atraso evidenciou que o tempo de apenas 45 minutos para abordar os temas mais procurados necessita ser repensado.

O ponto negativo da feira, que foi a ausência de marcas que poderia estar presentes, como Black Diamond, The North Face, Solo, Curtlo, Osprey, Salomon, Adidas (que possui uma linha outdoor chamada terrex), Decathlon (que no ano passado marcou presença mas este ano não), Trilhas e Rumos, Five Ten (que pertnce à Adidas), entre outras. Todas as marcas citadas já fizeram parte da feira, mas pelo jeito não acredita que estreitar relações para negócios e conhecer exigências do público-alvo seja importante.

There are 2 comments

  1. Marcela

    Esse ano fomos dois dias e optamos por deixar o carro no estacionamento ao lado do metrô Jabaquara e de lá pegar o transfer gratuito. Funcionou mto bem, tinha muitas vans o tempo todo, não esperamos muito tempo e ainda economizamos muito (pagamos 14,00 no Estapar do Pão de Açucar). O preço desse estacionamento do São Paulo Expo é completamente fora da realidade.

    As palestras foram muito boas mas acho que deveriam ter mais tempo e um espaço maior… Alguns momentos foram bem confusos (fila pra assinar a lista, fila pra pegar fone de ouvido, fila pra devolver fone de ouvido…)

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.