Potrero Chico: Conheça o paraíso da escalada mexicana

Quando o assunto é México, muitos associam com a comida do país, com seus tacos, guacamoles, quesadillas e pimentas. Logo em seguida há a lembrança dos Astecas, imponente império contendo mais de quinhentas cidades e abrigando mais de quinze milhões de habitantes, com toda a sua fascinante história e conhecimento.

Entretanto, no país está um dos melhores lugares de escalada esportiva de todo o continente americano: Potrero Chico. Internacionalmente conhecido pela comunidade de escalada, Potrero Chico recebe um volume considerável de escaladores todos os anos. Com paredes e calcário com até 610 metros de altura, é um dos destinos obrigatórios de muitos escaladores norte-americanos, canadenses e, claro, mexicanos. Há quem afirme que o local é dos 10 melhores locais para a prática de escalada esportiva em todo o mundo (cabe visitar o lugar para comprovar).

Com mais de 650 vias, em Potrero Chico (que em espanhol significa “pequeno curral”) pode-se também fazer uma escalada com 23 enfiadas. El Potrero Chico canyon em si é uma bacia natural de 5 km de largura por 10 km de comprimento com íngremes paredes de calcário cinza.

O local está localizado no árido deserto de Chihuahuan, no leste de Sierra Madre, no estado de Nuevo León, no México. Alguns escaladores fazem a comparação do calcário em Potrero Chico endo semelhante ao da Tailândia, mas mais sólido.

Foto: Ulf Fuchslueger

Potrero Chico começou a ser desenvolvimento no final dos anos 1980 por Jeff Jackson, Alex Catlin, Kevin Gallagher, Hank Caylor , Tony Faucett, Rick Watson, Craig McCudden, Curtis Mai, Todd McCray, Ed Wright, Dane Bass e uma série de escaladores norte-americanos de Austin, capital do Texas.

Mas foi Kurt Smith e Elaina Arenz que realmente colocaram o lugar no mapa no final dos anos 1990. Com praticamente todas as vias chapeletadas, não existem muitas opções para a escalada com proteções móveis. Entretanto, o local é recorrentemente assunto entre os escaladores mexicanos e norte-americanos, sobretudo por poder ser escalado durante o inverno.

Como chegar

O México é um destino muito procurado pelos brasileiros para viajar, sobretudo para quem pensa em conhecer o Caribe. Os preços de refeições e transportes por lá são acessíveis.

Apesar de exigir passaporte, não é exigido visto para brasileiros que estão viajando a turismo ou negócios e vão permanecer no país por até 180 dias. A decisão foi um acordo firmado em 2013 entre os governos brasileiro e mexicano. Além disso, o México não exige qualquer vacina de nacionais brasileiros para ingressar no país, nem contratar seguro de viagem obrigatório.

Desta maneira, existem duas opções de chegar a Potrero Chico: Avião e ônibus.

  • Avião

Muitas companhias aéreas fazem a rota Brasil/México. O preço varia muito de qual temporada a pessoa deseja ir, mas com uma rápida consulta, a média das passagens é de valores em torno de R$ 3.000 (US$ 770). A melhor opção é ir em um voo direto com a Aeromexico. Por um outro lado, as passagens mais baratas são de empresas como Copa, Avianca e Latam, mas que possuem uma escala.

Desde a cidade do México até Potrero Chico, têm-se a opção de tomar um outro voo até a cidade mexicana de Monterrey, que fica a 45 km. O aeroporto de Monterrey não é internacional, portanto obrigatoriamente qualquer voo vindo do estrangeiro, deve passar pela cidade do México para os trâmites de imigração.

  • Ônibus

Saindo desde a cidade do México, é possível tomar um ônibus na rodoviária da cidade até Monterrey. A distância de mais de 900 km pode ser cansativa para quem não está acostumado a viajar longas distâncias.

Para quem já está nos EUA, pode ter uma opção interessante de sair da cidade de San Antonio, no Texas, para Monterrey. Ao todo, a viagem possui 500 km. Quando o ônibus chegar à fronteira dos EUA com o México, todos os passageiros terão de sair e comprar vistos turísticos. O ônibus terá de ser revistado pelos funcionários da fronteira.

Para ir ao Potrero Chico desde Monterrey, é necessário comprar uma passagem para Hidalgo em Nuevo León via Mina. Esta linha possui ônibus que saem a cada hora. Chegando em Hidalgo, é possível ir até Potrero Chico a pé, que fica a 2 km da cidade, ou mesmo de táxi.

Escalada

A escalada em Potrero Chico possui 95% de vias em escalada esportiva, sendo o restante em escalada tradicional e boulder. Nas proximidades do local, também existe um outro lugar, igualmente interessante, com paredes de calcário com 500 metros de altura e 300 vias conquistadas: La Huasteca. Este novo local, possui paredes ainda em desenvolvimento, com um potencial infinito para novas vias.

A melhor época para escalar em El Potrero Chico é de meados de dezembro até meados de março. Para quem procura as condições ideais, o final de fevereiro oferecendo as melhores condições. A melhor época para visitar La Huasteca é de outubro a março, embora seja possível escalar durante todo o ano, desde que você escale na sombra no verão.

Por estar muito próxima da cidade, é possível escalar durante todo o dia, para logo mais à noite aproveitar um hotel com piscina, ou mesmo uma simples pousada.

Onde Ficar

O Rancho el Sendero é um dos mais próximos do local de escalada em um ambiente muito mais calmo e tranquilo. A principal opção do local é o jantar de sexta-feira à noite com direito a fogueira e comida típica mexicana.

Uma outra opção é Homero’s Ranch, considerado o ponto de encontro de escaladores e uma ótima opção para tanto acampar quanto alugar um quarto. Tem uma boa cozinha compartilhada grande.

La Posada é o acampamento de luxo, sendo a opção mais cara, mas um ótimo lugar para conhecer pessoas, além de oferecer uma cozinha completa com utensílios.

Quinta La Pagoda é o lugar mais próximo da escalada. Uma cozinha, geladeira e utensílios de cozinha estão disponíveis para uso comum, mas não são tão bons quanto os da La Posada.

Comente agora direto conosco

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.