Por que os sentimentos são importantes na escalada?

Hoje em dia, todos sabemos que quando nada realmente funciona, quando a execução de nossos movimentos está custoso, quando o fluxo de movimentos, ritmo e harmonia estão diminuindo, e a movimentação está ficando mais curta e parecem mais tensa.

Coisas como, por exemplo, mudanças no plano de competição ou outras influências inesperadas podem levar à sensação de insegurança, frustração e pressão e, por sua vez, nossos músculos ficam tensos. Obviamente, também existem os dias perfeitos, quando nos sentimos felizes e eufóricos. Nestes dias, sentimos que somos capazes de fazer qualquer coisa e que podemos exceder qualquer expectativa.

Foto: Three Peak Films / The Circuit Climbing | http://threepeakfilms.com/

As emoções podem influenciar em um resultado, principalmente em situações altamente competitivas. Invariavelmente as emoções surgem através de nossas ações e dependem de experiências anteriores que fizemos e de como julgamos essas situações. As emoções não são automaticamente “positivas” ou “negativas”.

A positividade, ou negatividade, depende do nosso julgamento individual e da interpretação do contexto. Por exemplo, para alguns de nós, em algumas situações, pode ser útil ser mais agressivo, como antes da escalada ou antes de ter que fazer movimentos altamente dinâmicos. Mas, por outro lado, em outras situações, a mesma emoção passional pode ser inútil.

Ser capaz de controlar nosso humor e emoções pode ser muito útil – especialmente em esportes ricos em paixão e emoção, como escalada. Todos nós temos nossas diferentes estratégias para controlar nossas emoções, porque todos respondemos de maneira única. Ser capaz de controlar nossas emoções pode ser particularmente importante em competições ou outras situações estressantes.

Instinto x Sentimento x Humor

Foto: Alton Richardson

Para aprender a controlar e regular melhor nossas emoções, é importante entender a diferença entre os diferentes tipos de “emoções”.

  • Instintos: São emoções curtas muito intensas que são difíceis de controlar, por exemplo, um escalador da uma espécie de chilique (ataque nervoso ou histérico) e chuta seu saco de magnésio para longe ou esmurra a parede.
  • Sentimentos: Estes têm uma duração de médio prazo. Os sentimentos variam em intensidade e geralmente ocorrem em resposta a um estímulo externo ou interno. Por exemplo, é a felicidade após vencer uma competição ou se sair bem em uma escalada. Ser dominado por um sentimento leva várias horas até alguns dias.
  • Humor: Um humor dura por um longo período de tempo (vários dias a semanas). Por exemplo, nosso treinamento. O humor pode ser afetado por humores que não são necessariamente diretamente relacionados ao treinamento. Ele tem influência direta da nossa vida em sociedade.

Foto: Sean Naugle | http://blackowlmedia.com/

Na fase de treinamento é quando “, os sentimentos são construídos. Durante essa fase, ainda podemos influenciar nossas emoções aplicando estratégias de enfrentamento. Essa estratégia são esforços cognitivos e comportamentais para lidar com situações de ameaça ou de desafio.

Por exemplo, se um escalador perceber que subiu muito acima da costura, a sensação de medo poderá aumentar e isso inevitavelmente irá prejudicar seu rendimento. A metodologia mais comum é usar técnicas de respiração e concentração que permitam que refita qual seria próximo movimento seguro para diminuir a sensação de medo. Dessa maneira:

  • A”fase principal”, os sentimentos nos capturam completamente e é difícil escapar deles.
  • A “fase final”, o período de tempo necessário para reduzir os sentimentos e se acalmar novamente.

Portanto, é crucial aprender a regular e controlar melhor nossos sentimentos para ter um bom desempenho. Não é algo que é aprendido durante a noite, mas precisa de tempo. Portanto, a essa altura do texto já deve ter percebido que nos esportes, uma pessoa passional prejudica o próprio sentimento. Pessoa passional é aquela que age movida pela paixão, pela falta de controle emocional, possuindo sempre comportamento impulsivo e inconsequente, desprovido de razão.

Uma das crenças mais comuns quando se fala de racionalidade é que esta se opõe às emoções. Há o mito de que a racionalidade é processada no cérebro e emoções no coração. O que não é verdade, já que emoções também são processadas no cérebro.

Nossas emoções e sentimentos surgem de nossos modelos de realidade, portanto, é apenas uma questão de saber se eles são baseados em mentiras ou em verdades. Ser mais racional significa utilizar o cérebro da melhor maneira possível, usando os conhecimentos disponíveis sobre como ele opera.

Mas porque os sentimentos são importantes para um atleta? Porque no momentos que eles aflorarem, permitirá para a pessoa mais preparada e determinada entender como controlá-los. É importante saber identificar os sentimentos para conseguir dominá-los, na medida do possível, e atingir o objetivo final.

Portanto, dentro de cada atleta, não importa a modalidade esportiva, está uma batalha imensa entre Razão e Emoção. Os sentimentos são importantes porque sem eles, nossa capacidade de tomar decisões coerentes fica totalmente comprometida. Isto porque as emoções funcionam como um guia, facilitando as escolhas que fazemos. As emoções são uma parte indispensável da nossa vida racional e são elas que nos ajudam a tomar decisões equilibradas.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.