Pacific Crest Trail: no deserto da Califórnia

Começamos a caminhada às 6h da manhã para atravessarmos a última montanha antes de alcançar o Deserto de Mojave. Localizado no sudeste da Califórnia e Sul de Nevada, o deserto é árido e o mais seco da América do Norte.

A neve ainda presente nos obrigou a usar os nossos MICROspikes mais uma vez, mas ainda assim o clima estava bem quente e ensolarado, chegando aos 27°C. Passei a noite no pico da montanha com um novo grupo, composto por um francês, um sueco e um americano.

No dia seguinte fizemos uma maratona de 42km montanha abaixo, o que contribuiu para alcançarmos 650 quilômetros apenas alguns dias após completarmos os 500km. Ao todo, em 32 dias, andei 730km.

Cada vez mais perto do deserto nos deparamos com muito frio e vento, que só pioraram quando o sol se pôs. Por sorte conseguimos encontrar um banheiro público e montamos acampamento debaixo da estrutura para conseguirmos dormir. Somente na hora do almoço o sol voltou a brilhar e o vento deu uma trégua.

No caminho para a famosa rede de fast food americana In-N-Out Burguer conseguimos carona com um Trail Angel apelidado de Devil Fish, que também nos levou a um mercadinho local para nos abastecermos.

Após mais 42km de caminhada alcançamos o Hiker Heaven, a casa de Jeff e Donna Saufley, um casal que oferece seu quintal para os trekkers acamparem, além de comida, banho e um local para lavar as roupas.

A próxima parada foi na Casa de Luna. A casa pertence aos Trail Angels Terrie e Joe Anderson, que há mais de 20 anos recebem os trilheiros da PCT para um dia de descanso e diversão. A primeira coisa que todos têm que fazer quando chegam é vestir uma das camisetas havaianas que eles têm e relaxar. Depois da janta “all you can eat” (tudo o que você pode comer, em tradução livre), cada pessoa precisa dançar para ganhar uma bandana da PCT Class of 2019, entregue pela Terrie. As barracas são montadas no extenso quintal dos Andersons, que é coberto por árvores e algumas plaquinhas com pensamentos positivos feitas pelos hikkers que já passaram por ali.

Deixei a Casa de Luna cedo no dia seguinte para encarar o calor do deserto, mas não sem antes comer deliciosas panquecas tipicamente americanas preparadas para todos pelo Joe. O dia estava quente e eu precisei apertar o passo para alcançar meu grupo.

Quando chegamos ao campground em que passaríamos a noite, no pé da Sawmill Mountain, nos deparamos com lixo espalhado para todo o lado e descobrimos que duas noites antes um urso havia aparecido para tentar pegar a comida dos hikkers. Por isso, penduramos a nossa em uma árvore para o cheiro não atrair animais, montamos uma fogueira e fomos dormir.

Até semana que vem e continue acompanhando a minha aventura, que só é possível graças ao patrocínio do Superbid*

*O Superbid Marketplace é uma plataforma com soluções e múltiplas modalidades de transações online.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.