Os destaques dos esportes de montanha 2019

Tradicionalmente a Revista Blog de Escalada enaltece os praticantes de esportes de montanha que mais se destacaram no ano, procurando sempre focar muito mais no mérito e não somente nos números de conquistas. Já são oito anos de tradição com esta premiação dos destaques do ano que já distribuiu troféus aos vencedores.

Os nomes foram escolhidos após consultar todos os colaboradores da Revista Blog de Escalada (pessoas que escrevem regulamente), além de toda equipe da redação, que puderam sugerir pessoas que se destacaram dentre os esportes de montanha.

Votaram na escolha todos os colaboradores que escreveram para a Revista Blog de Escalada no ano de 2019.

Desta maneira empreendedores, escaladores de alta montanha, atletas de escalada esportiva, técnicos, corredores de montanha e muitos outros foram indicados e sugeridos por terem sido destaques dentre sua comunidade, por algum feito considerado de relevância.

Galeria de vencedores

Importante também salientar que para merecer o reconhecimento do site outdoor mais visitado da América Latina como destaque do ano de 2019, foi levado em consideração não somente a relevância do feito, mas também o impacto que teve na comunidade outdoor brasileira.

Edições anteriores:


Categoria Escalada Esportiva

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por AMANDA | Escalada Esportiva (@amandacriscuoli) em

Por que? A escaladora gaúcha Amanda Criscuoli, à época com apenas 12 anos, encadenou a via “Premonição” de graduação 9a brasileiro (7c francês), no local de escalada conhecido como Gruta da Terceira Légua, em Caxias do Sul-RS.

Com a conquista, Criscuoli tornou-se a escaladora mais jovem do Brasil a encadenar uma via desta dificuldade. A jovem escaladora gaúcha é destaque na mídia especializada desde 2016, quando tinha apenas 9 anos de idade. Aos 10 anos de idade já tinha sido a brasileira mais jovem a encadenar um 8a brasileiro (7a+ francês).

O ano de 2019 ficará marcado por várias cadenas de destaque de escaladores brasileiros. Mas o feito de Amanda, que escreveu seu nome na história do esporte ao subir uma via de grande dificuldade e que não possuía a graduação contestada.


Categoria Trekking

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Inclusão Radical (@inclusaoradical) em

Por que? O grupo Inclusão Radical promove ações para a inclusão de pessoas com deficiência física. Para possibilitar a prática do esporte de um aluno com deficiência, os professores utilizaram equipamentos especiais e adaptados.

Atualmente, o Inclusão Radical é um projeto desenvolvido por voluntários, dependendo do próprio suor e até de recursos financeiros deles para sobreviver.


Categoria Alta Montanha

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por MOESES FIAMONCINI 🇧🇷 (@moesesfiamoncini) em

Por que? Moeses Fiamoncini conquistou em 2019 o cume do Nanga Parbat (8.126 m) e tornou-se o primeiro brasileiro a escalar. A ascensão foi sem a utilização de oxigênio suplementar.

Fiamoncini também subiu o K2 (8.611 m) e pretende realizar no tempo mais rápido possível seu projeto de escalar todas as 14 montanhas acima de 8.000.


Categoria Filmes / Fotografia

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Rafael Duarte (@rafaelduartephotography) em

Por que? Rafael Duarte dirigiu o filme “Além dos Sonhos”, que ganhou o prêmio do público no Freeman Film Festival Brasil 2019.

A produção, que foi produzida por Leonardo Edde, acompanhou a trajetória do montanhista Roman Romancini.”Além dos Sonhos” foi a produção brasileira com maiores qualidades técnicas apresentadas.


Categoria Empreendedorismo

Por que? No Brasil foram inaugurados vários espaços de escalada. Outros empreendimentos anunciaram aplicação. Mas o Campo Base Ginásio de Escalada foi o único, em todo o país, que investiu pesado para modernizar suas instalações.

Com o novo endereço, o Campo Base Ginásio de Escalada inaugurará o mais completo e moderno ginásio de escalada do Brasil. Além disso, boa parte da estrutura administrativa também foi modernizada.

William Feitosa Vieira, um dos proprietários do estabelecimento, investiu pesado na formação de route setters e para possibilitar que uma nova geração de escaladores seja formada.


Categoria Escalada de Competição

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mariana Hanggi Correia (@mariclimber_) em

Por que? O ano de 2019, internacionalmente, não foi de resultados expressivos para os atletas de escalada de competição no Brasil. Mas, observando os resultados da nova geração de escaladores, a perspectiva é otimista.

Prova disso foi a paranaense Mariana Hanggi Correia. A jovem de apenas 13 anos foi quem obteve os resultados internacionais mais expressivos do ano de 2019. Um lugar no pódio (terceiro lugar) e um 4º lugar no Campeonato Pan-americano Juvenil de escalada.

Comente agora direto conosco

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.