Nepalês faz cume no K2, instala cordas para turistas e estabelece 10ª montanha de 8.000 em três meses

Nirmal Purja conseguiu e estabeleceu a sua 10ª montanha acima de oito mil em três meses. O nepalês possui projeto pessoal de completar as 14 montanhas acima de 8.000 em sete meses. No momento, as montanhas a fazer cume são o Broad Peak e, no outono, Manaslu, Cho Oyu e Shisha Pangma.

Estima-se que hoje também cheguem ao topo do K2 os montanhistas Adrian Ballinger, Carla Pérez e Esteban “Topo” Mena. Caso consiga, Carla Pérez será a primeira sul-americana da história a chegar ao topo do K2 e, para se diferenciar de qualquer outro montanhista amador, sem máscara de oxigênio.

Quando parecia que nesta estação não haveria cume de montanhistas profissionais no K2, Purja alcançou hoje, às 8 da manhã (hora local) o topo da segunda montanha mais alta do mundo. Com ele quatro outros sherpas: Lakpadendi Sherpa, Gesman Tamang, Changba Sherpa e Lakpa Temba Sherpa. Todos os sherpas estão instalando cordas de segurança para turistas inexperientes em montanhismo ostentar também a montanha K2. Este tipo de instalação está sendo considerado como a everestização do K2.

Nirmal Purja também é o autor da foto histórica da superlotação de montanhistas amadores arrastados por seus sherpas no Everest este ano. A foto foi estampada nos principais veículos de massa e teve destaque negativo para a exploração indevida do Monte Everest em todos os veículos especializados. Ao menos no universo do montanhismo, o K2 está indo para o mesmo caminho.

Este ano, a maioria das expedições foram retiradas dos acampamentos do K2 devido ao perigo de avalanches no topo da montanha. Em dois dias consecutivos, vários sherpas foram arrastados por avalanches e dois ficaram feridos. Os turistas que estavam nos acampamentos pressionaram os sherpas pelo preço pago e os “convenceram” de fazer novas tentativas nas outras semanas.

Nos últimos dois anos o número de cumes no K2 superou o número absoluto da história da montanha. Apresentadores de TV e alpinistas sociais perceberam esta facilitação, e migraram em peso para o local para inflar seus currículos. O preço pago não foi revelado, mas uma fonte, que pediu para não ser revelada, afirmou que não foi barato e chegavam a seis dígitos. A equipe de Nirmal foi a última expedição a chegar ao acampamento base do K2 nesta temporada.

No último dia 23 de abril Nirmal conseguiu sua primeira montanha acima de oito mil, o Annapurna e iniciou seu projeto de completar as 14 montanhas em sete meses. Seu ritmo é impressionante, depois de subir o Nanga Parbat, fez o trekking para o acampamento base do Gasherbrum, que geralmente acontece em oito dias em apenas três.

Foto: https://thehimalayantimes.com

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.