Divulgado plano de grande limpeza de lixo e cadáveres do Monte Everest

Os governos de Nepal e China se organizaram para realizar uma agenda de limpeza do lixo e cadáveres que estão no Monte Everest (8.848 m). A notícia foi divulgada pelo The Himalayan Times, jornal de língua inglesa distribuído no Nepal. A iniciativa conjunta, planejada por agências governamentais e não-governamentais, visa coletar corpos de montanhistas mortos e o lixo deixado para trás pelos alpinistas do Camp IV e Camp II do Monte Everest.

Apesar de negado por veículos das agências de turismo (mas denunciado insistentemente por veículos de credibilidade) há muito tempo o Monte Everest está fedendo enquanto montanhistas o tratam como um lixão abandonando. Na região podem ser encontrados tanques de oxigênio, barracas, escadas, latas, embalagens, fezes e sacos carregados com cocô nos campos mais altos, principalmente no Camp IV (7.900 m ) e Camp II (6.500 m), em todas as estações de escalada. Estima-se que mais de 300 corpos de alpinistas ainda estejam sepultados no gelo no Monte Everest.

De acordo com o plano elaborado pelas partes interessadas, o acampamento base será montado na terceira semana de abril para iniciar a mega campanha. Dois grupos dedicados de sherpas montanhistas, com pelo menos cinco membros cada, serão destacados no Camp II e Camp IV para coletar e enrolar o lixo. Uma vez que o lixo for coletado e embrulhado, os escaladores e a equipe de apoio que visitam o Camp IV e o Camp II para montar as barracas, bem como para a aclimatação, trarão o lixo para o acampamento base. Aqueles que descerem com o lixo também receberão uma compensação monetária.

O Departamento de Turismo do Nepal estima que pelo menos 500 alpinistas estrangeiros, além de mais de 1.000 funcionários de escalada, visitarão acampamentos mais altos do Monte Everest nesta temporada enquanto se preparam para escalar o pico mais alto do mundo, assim como o Monte Lhotse (8.516 m) que é quarta montanha mais alta. O histórico do Departamento de Turismo do Nepal apurou que mais de 300 alpinistas estrangeiros, juntamente com sua equipe de apoio, já partiram para a região de Khumbu para tentar escalar o Monte Everest e o Monte Lhotse. A maioria dos montanhistas costuma fazer o ataque final ao cume na terceira semana de maio.

Em entrevista ao The Himalayan Times, o diretor-geral do Departamento de Turismo do Nepal, Dandu Raj Ghimire, afirmou que seria a maior campanha de limpeza já realizada no Monte Everest. “Esperamos trazer centenas de toneladas de lixo dos lugares mais altos nesta temporada”, afirmou Dandu Raj Ghimire ao periódico. O diretor-geral aproveitou e também fez um convite aos escaladores de todo o mundo que estiverem no Nepal a se juntar à campanha para manter o Everest limpo.

No Nepal o Ministério da Cultura, Turismo e Aviação Civil, Ministério do Meio Ambiente, Exército Nepalês, Associação de Montanhismo do Nepal, Comitê de Controle de Poluição de Sagarmatha, Município Rural de Khumbu Pasang Lhamu e Conselho de Turismo do Nepal já concordaram em participar ativamente da campanha. O custo estimado da campanha é de 30 milhões de rupias nepalesas (o equivalente a pouco mais de um milhão de reais), e conta com ajudas que vão desde a Coca-Cola ao World Wildlife, assim como com empresas privadas e instituições financeiras.

There are 2 comments

  1. Rodolfo R. Jacinto

    Quero parabenizar todos que estão neste projeto incrivel, sustentabilidade é o que precisamos ja era tempos de isso acontecer a natureza nos pede socorro é muito triste ver um lugar tão lindo e maravilhoso como este com tanto lixo e podemos dizer que abandonado.
    Conscientizar as pessoas é a melhor maneira de vencer essa batalha pois ninguém vence uma batalha sozinha e sim com um exército.
    Parabéns a todos e força somos todos um só.

    Montanhista Serra finense

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.