Montanhista equatoriano quebra recorde de Kilian Jornet no Denali

O atleta equatoriano Karl Egloff quebrou o recorde de ascensão, o qual pertencia ao espanhol Kilian Jornet, na montanha Denali (6.190 m). Com o impressionante tempo de 7 horas e 40 minutos, superou em quase duas horas o tempo do catalão Jornet que era de 4 horas e 45 minutos. O atleta equatoriano, que é especialista em ciclismo e montanhismo, também venceu o catalão na soma total da subida e descida por um minuto. Este era a segunda tentativa de Karl Egloff estabelecer um novo recorde no Denali. No ano de 2018 Egloff fez uma tentativa, mas não consegui terminar devido ao tempo ruim.

O Denali é considerado uma das montanhas mais difíceis do continente Americano. O tempo instável é quase constante e a temperatura nunca excede -15°C, podendo baixar até -60°C. Além disso, ventos fortes estão constantemente presentes na montanha. Todos os montanhistas que ambicionam conseguir o Seven Summits, muitos para virarem palestrantes e apresentadores de TV, acabam abortando os planos quando tentam subir o Denali.

Karl Egloff optou por subir a rota chamada “West Buttress”, que possui distância de 26,55 km (16,5 milhas) e 4.060 m de ganho de elevação positiva. O equatoriano também desceu pela mesma rota, estabelecendo um registro completamente novo na montanha. Esta não é a primeira vez que o equatoriano quebra um recorde de Kilian Jornet. Egloff vem perseguindo as marcas estabelecidas pelo catalão desde 2015, quando quebrou o recorde de subida e descida do Monte Aconcágua (6.962 m).

O atleta pretende ir mais longe neste desafio de quebra de recordes. Karl Egloff anunciou que pretende também quebrar o recorde de ascensão ao Monte Everest (8.848 m), o qual também pertence a Kilian Jornet, em maio de 2021.

O currículo de Kark Egloff de ascensões a montanhas é elogiável. A destacar alguns de seus recordes mundiais nas montanhas emblemáticas da América do Sul: Chimborazo (6.263 m), Cayambe (5.790 m) e Cotopaxi (5.897 m) no Equador, Huascaran (6.650 m) no Peru e Cerro Plomo (5.424 m) no Chile. Além disso também já estabeleceu recordes no Monte Elbrus (5,642 m), Kilimanjaro (5.895 m) e Aconcágua.

Comente agora direto conosco

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.